Resenha | P.S. Eu te amo (Cecelia Ahern)

2 comentários

Deve ter no mínimo um ano que tenho vontade de ler esse livro, e somente agora tive a oportunidade. Encontrei-o em uma promoção (amo! <3) por apenas R$9,90, impossível não comprar né? haha Esse livro conta a história da Holly e do Gerry. E é uma história linda e triste. 

Gerry morreu devido ao um tumor no cérebro. Deixando Holly triste (óbvio), sem rumo e desamparada. Durante muito tempo após a morte do marido, ela se manteve trancada em casa, não conseguia sair do estado de tristeza pós-perda do amor da vida dela. Eu penso o quanto deve ser difícil seguir com a vida depois da morte de uma pessoa muito querida, principalmente, quando a pessoa é quem você quer ficar junto para o resto da vida, sabe? Em vários momentos do livro senti a dor da Holly, confesso.


Quando a Holly descobre as cartas que o Gerry escreveu para guiá-la a uma vida sem ele, ela se apega a uma chance de ter o Gerry presente por mais um tempo, mesmo após a sua partida. As cartas a induz a sair e procurar motivos para viver e ser feliz. Mas ainda assim é difícil.

O livro é bem centrado na Holly e nas cartas, mas tem partes bem divertidas contendo a família e amigos dela. E não é só ela que perdeu o Garry, a família e os amigos também o perderam, porque o amava.

Se não fosse pelas cartas do Gerry, muito dificilmente ela teria conseguido seguir em frente sozinha. Ele deixou cartas para cada mês de março a dezembro. Ela sempre ficava ansiosa para ler a carta nas primeiras horas de cada mês. E assim, ela o tem por perto por mais tempo.

Apesar de às vezes a tristeza bater na porta da Holly e ela a deixar entrar, ela se libertou de muita tristeza.

Eu, particularmente, amei o livro. Apesar de ter muitas páginas, li ele bem rápido.

Cecelia Ahern é ótima para descrever os sentimentos. Virei fã!

Quem já leu?
Beijos, e até a próxima!


Editora: Novo Conceito
Páginas: 368
Nota: 5 (de 5)Sinopse: Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

2 comentários :

  1. Sempre quis ler esse livro!
    Vi só o comecinho do filme e gostei muito da história, tô querendo ler primeiro, só esperando esse precinho camarada,hahaha
    A Cecelia escreve muito bem msm *-*
    Beijos!
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir