Resenha | Insana (Susannah Cahalan)

3 comentários
Difícil saber se este é um romance, auto-biografia ou a descrição de um episódio de House. Muito provavelmente, Insana – Meu mês de loucura conseguiu características dos três ao mesmo tempo. Como deve ser uma auto-biografia em forma de romance? E um episódio da tão aclamada série House, mas dentro de uma biografia? Os nós se entrelaçam até que temos formado, então, o livro que rendeu à jornalista Susannah Cahalan o sucesso que ela tem hoje.


O que movimenta grande parte dos livros, e esse não é uma exceção, são as perguntas. E perguntas não faltam na descrição de Susannah sobre seu mês de escuridão e loucura. Imagine escrever uma auto-biografia sobre alguém que você sabe que foi, mas não lembra... Esse é o impasse que vai ganhando forma a partir de uma prosa confiante e “fora-dentro” da cabeça de alguém que passou a ter psicose e crises neuróticas sem explicações médicas para isso. Qual o limite da loucura?


                Susannah era uma jovem e promissora jornalista do New York Post. Já conhecida por sua carreira como jornalista investigativa, ainda muito nova, ela vê sua vida se transformar numa grande bagunça quando, aparentemente, começa a enlouquecer. Não de forma lenta e gradual; a loucura, para ela, vem em forma de ataques que ganham força rapidamente. Mas por quê? Mais do que apenas um retrato da doença desconhecida, Insana é um livro sobre a caçada por respostas, com a esperança que ela trouxesse consigo esperança pela cura.

                Durante a leitura, nossa ansiedade cresce e consegue se assemelhar à dos pais e pessoas que amam Susannah, enquanto os médicos descartam doenças exame por exame médico. Não foi um ou dois. Centenas de exames vão se acumulando na mão de equipes médicas, dentro dela os melhores médicos do país. Aos poucos o romance vai se transformando num verdadeiro suspense médico, e o mistério passa a ser até maior que a própria necessidade de cura da Susannah: mesmo os pais da garota passaram a desejar, acima de tudo, apenas um nome, um termo, algo que definisse o que estava acontecendo. Porque lutar contra o desconhecido é mais temível do que lutar contra o exato.

                A busca pelo desconhecido, no entanto, vai perdendo a força durante as últimas 100 páginas do livro. Se me permitem dizer, acredito que o livro poderia ter acabado ai: as últimas páginas foram desnecessárias, em certo ponto. Senti que estava lendo um “extra” quase desconexo com o resto da história. Talvez essa tenha sido um problema apenas sob o meu ponto de vista, mas Insana foi um livro muito bom até certo ponto, que foi extrapolado sem muito cuidado. Apesar disso, a leitura vale muito a pena. Principalmente se você deseja um livro diferente, que une gêneros tão diversos mas que casaram tão bem.

               

Autora: Susannah Cahalan
Editora BelasLetras
300 páginas
Skoob
Nota 4/5 |  9/10
Sinopse:  Uma jovem jornalista com uma carreira promissora em Nova York se vê aprisionada em sua própria insanidade com uma doença que nenhum médico consegue diagnosticar. A rotina no jornal onde ela trabalha é substituída por inexplicáveis alucinações, surtos e ataques de paranoia - os mesmos sinais atribuídos a casos de possessão. Poderia se tratar de um episódio de House, mas é a história de Susannah Cahalan, que escreve o período de terror em que se transforma em desconhecida para si mesma e seus familiares. Sem poder contar com a memória para escrever sua reportagem mais difícil, Susannah recorre aos próprios rascunhos do período em que esteve doente, além de relatos de médicos, familiares, namorado e documentos para construir um drama psicológico sobre os caminhos misteriosos e assustadores do nosso próprio cérebro.

3 comentários :

  1. Olá,
    Pela resenha, o livro me chamou atenção. Acho que eu daria uma chance a ele. Pena que o final não agradou, mesmo assim eu leria. Gostei!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi querida,
    Tudo bom sou sua seguidora e também blogueira do Leitura Kriativa. Hoje queria fazer um convite para você. Lancei meu primeiro livro ano passado chamado Vingança Mortal, uma história suspense policial ambientada no interior do RS. Então queria te convidar a conhecer um pouquinho mais da história na minha página e se puder curtir minha página no face: https://www.facebook.com/escritoraraquelmachado
    Além disso estou com parcerias com blogs abertas se você tiver interesse me manda um e-mail que eu te explico direitinho como estou fazendo: raquel.machado2014@yahoo.com.br
    Obrigada desde já pela atenção e desculpe pelo incomodo.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa. Nunca ouvi falar do livro ou da autora, mas amo um bom suspense. Principalmente quando tem personagens jornalistas envolvidos rs

    https://itgeekgirls.wordpress.com/

    ResponderExcluir