Resenha | Coração de Tinta (Cornelia Funke)

3 comentários

Eu não sei exatamente por que demorei tanto para pegar esse livro para ler. Estava na minha lista de leituras há anos – questão de 3 ou 4! -, e agora eu vejo que perdi muita coisa quando não corri o mais rápido possível para entrar no universo lindo criado pela Cornelia Funke. Fantasia, ação, e livros , livros e livros! Tem como a história ser melhor?

                É fácil se apaixonar pelos personagens de Cornelia Funke, principalmente se você for uma bookaholic assumida.  Há algo de encantador, de verdade, na relação de Mo e sua pequena filha Meggie. Sem mãe, mas com todo o amor de pai que Mo lhe reserva, Meggie cresceu dentro de uma casa que havia mais livros que areia na praia, ou algo assim. Não à toa ela seguiu o caminho do pai e tornou-se uma grande leitora-mirim, com direito a ser fã de clássicos da literatura, ainda muito nova. E o trabalho de seu pai não poderia ser melhor: restaurador de livros.


De fato, o amor que os dois sentem pelos livros talvez seja o elo que os une de maneira tão forte, mas guarda, em seu interior, segredos, muitos segredos. Um deles é o motivo pelo qual Mo nunca leu em voz alta para Meggie, um caminho natural na relação entre pais e filhos leitores. E isso permanece como um segredo profundo até que um rapaz estranho aparece na porta da casa da menina e revela que, sim, o mundo é ainda mais fantástico e inusitado do que ela imagina.
                 
                Imagine que um homem com cicatrizes estranha no rosto, e uma marta de estimação que você jura que possui chifres (chifres!), aparece em sua porta chamando seu pai de Língua Encantada. O próprio nome desse rapaz não é menos estranho, e ele atende por Dedo Empoeirado. Ele começa a contar histórias inusitadas, falar sobre perseguição e... Pronto! Lá estão Mo, Meggie, Dedo Empoeirado e sua marta estranha viajando rumo um lugar que consideram seguros. Meggie não está entendendo bem de quem está fugindo, ou o porquê, mas em algum momento ela vai descobrir que o pai tem posse de um livro muito especial, de onde Dedo Empoeirado, sua marta e todos seus inimigos e coleguinhas saíram.

Descobrir e adentrar nessa aventura, que tem como tempero vilões terríveis, perseguições, lutas e mundos encantados, junto com a pequena Meggie, foi algo maravilhoso! Cornelia Funke tem um jeito muito especial de contar sua história, e isso faz toda diferença. E, apesar de ser um livro com toque infantil, pode ser lido por qualquer pessoa, de qualquer idade. Digamos que esta seja uma obra sem tempo e idade definidas, e, ao mesmo tempo que pode ser um livro beirando o terror para criancinhas, será uma aventura cheia de mistérios e sem precedentes para adultos ou senhores.

Dentre as coisas mais bonitas em Coração de Tinta, homônimo do livro dentro da narrativa que gera toda confusão, estão os personagens. Muito bem construídos e tão cheios de personalidade, de fato, é impossível não se apaixonar até pelos vilões – muito maus do jeito que todo inimigo em histórias infantis precisam ser. E, sim, a mais apaixonante de todas é a pequena Meggie. Vislumbrar seu amor pelos livros, pelo pai e por aventura é realmente encantador. O ápice entre a relação de Mo e Meggia está na mãe que a menina não lembra de ter conhecido. O mistério que envolve o sumiço da mãe consome Mo, e tem muita relação sobre o porquê dele não poder ler em voz alta para a filha. Já Meggie, acredita que tudo que precisa é estar junto do pai. Algo realmente bonito.


Ah, vamos lá! Preciso dizer mais para que entendam os motivos que me fizeram adorar tanto o filho primogênito de Cornelia Funke! Estou ansiosa para o próximo livro e os mistérios que o mesmo me reserva. E o que dizer sobre esse livro que mal conheço mas já considero pacas? (risos). 

Autora: Cornelia Funke
Editora Seguinte
456 Páginas
Nota 5/5 estrelas | 10/10
SkoobSinopse: Coração de Tinta - Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição.

3 comentários :

  1. Eu já vi o filme e AMO. O livro está na minha lista e pretendo ler ainda esse ano.
    Adorei a resenha!

    Beijos
    http://somundomeu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é simplesmente encantador. Ainda não tive chances de ler o restante da trilogia (peguei o primeiro na sala de leitura que minha sogra trabalha), mas fico imaginando como poderia ser o desenrolar da estória. A Cornelia tem uma maneira maravilhosa de escrever e isso é tão marcante, tão tocante que não tem nem o que dizer. Com certeza é um livro que quero muito poder ler para meu baby.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
  3. Olha eu acho que estou na mesma situação que você, porque já faz tempo que tenho os dois primeiros livros da autora e até hoje eu não li nenhum deles. Todos falam maravilhas sobre esse livro e espero ter a oportunidade de ler assim que tiver chance, até porque o filme eu achei maravilhoso e o livro deve ser ainda melhor. Amei a sua resenha e a maneira como você se expressou em sua resenha. Amei o seu cantinho também. Estou te seguindo viu?! =] Parabéns !!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-spirit-animals-cacada.html

    ResponderExcluir