Sem parcerias. E agora?

6 comentários
Costumamos começar o ano com promessas e metas. A minha era uma que soava loucura, quando eu contei para alguns amigos: transformar o blog novamente em uma paixão sem correntes, acabando todas as parcerias com editoras que o Vício em Páginas possuía. Soa loucura pra você também? Bem! Todos temos nossas metas loucas, e a minha não é de menos, mas tem um bom motivo. Juro que tenho.
               
                Quando criei o blog, há pouco mais de 3 anos, tinha um objetivo claro: compartilhar minha opinião sobre o que andava lendo. Apenas isso. Mas não demorou muito para que viesse minha primeira parceria, e, sim, com a Novo Conceito. Naquela época, não havia muitos blogs literários, e eu nunca entendi qual a forma de escolha de parceiros que a editora tinha na época, mas fato é que o Vício em Páginas era um recém nascido de  3 meses e a editora começou a apoiá-lo. O blog cresceu muito por isso! Conquistei novas parcerias. Passaram por aqui a Novo Século, Grupo Editorial Record, Selo Jovem, Benvirá e muitas outras! Amei todas essas parcerias, desde o apoio das editoras, até a nossa relação com os social medias das mesmas.


                Okay, isso está parecendo um texto de despedida, mas, como já disse, só estou explicando o porquê que agora o blog é simplesmente o Vício em Páginas, sem parceria com as editoras que acompanham o mesmo há tanto tempo. As coisas precisam mudar. Eu, dona do blog, não tenho mais tempo para lidar com os livros de parceria e os livros que realmente quero ler... Afinal, ler não é ler qualquer coisa, certo? Você se afeiçoa à certos livros, quer certas obras. Eu também sou assim. Ler, durante 2014, foi difícil... Muitos livros de parceria, mesmo enquanto eu dividia com as colunistas, e pouco tempo até mesmo para eles. Eu quase não sentia mais prazer de ter isso aqui, e isso foi duro. Então, no final do ano tomei a decisão: deixar o blog voltar a ser como era logo quando nasceu: um espaço para declarar ao mundo o que ando lendo, sem obrigação com editoras ou coisas do gênero.

                Não é muito difícil de entender, certo? Eu gosto mesmo de ter isso aqui. Gosto mesmo de escrever sobre os livros que li, e esse ano já começou bem, sem que eu me sentisse culpada em ler o livro que queria por ter outros de parceria que precisaria ler. Gosto dessa liberdade de escolha, apesar de nem todos entenderem isso. Isso me dá mais tempo para fazer outras coisas também: escrever posts diferentes para o blog, por exemplo. Sem prazos para entrega de resenhas, tudo se torna mais fácil!

                Aos blogueiros mais novos, que estão lutando por parceria com editoras, é o que sempre digo. Ame o que faz, faça bem, e será reconhecido. Não tome minha iniciativa como se eu estivesse dizendo que ter parcerias é ruim. Longe disso! Como eu já disse, o blog e eu – como blogueira e pessoa – crescemos bastante com nossas parcerias. Vocês também crescerão! Então aproveitem bem, dediquem-se, amem esse espacinho que possuem na internet, e tudo estará bem. Está bem para mim, também.

                Acabei fazendo um texto meio grandinho, mas creio que esse post é um marco importante no VP. Talvez, sem promessas, vocês vejam agora um blog mais ativo, mais dinâmico, com mais conteúdo.

Agradeço à todas as editoras e leitores do blog – que já acompanharam, ou ainda estão por aqui, juntinho com a gente <3


Saudações!

6 comentários :

  1. Olá!

    Acompanho seu blog desde o início e vi como ele cresceu com as parcerias. Eu entendo o que você disse no texto. Tenho o mesmo pensamento. Já tentei fazer parcerias com editoras, mas não consegui. E vejo que isso não é tão ruim assim. Agora que estou mais ocupado, onde o dia parece ter só 20h (ou menos kkk), ficaria difícil cumprir as "obrigações". Tenho algumas parcerias com autores, mas também procuro regular. Já que é para divulgar o trabalho deles, então que eu o faça com capricho. Vero? Sendo poucos parceiros, produzo mais e todos saem ganhando.
    Ufa! Fiz quase um edital de concurso aqui. rsrs
    Vou continuar acompanhando o "Vício" de qualquer jeito. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sabe que estava pensando exatamente isso esses dias. Começou a corrida pelas parcerias, mas será que realmente quero ter a obrigação de ler 6 livros por mês de uma mesma editora, sendo que desses 6, 5 eu não tenho vontade de ler? Será que vale a pena eu ler um monte de coisa que não tenho vontade por causa de 20 reais que iria "ganhar" com aquele 1 livro que eu realmente tenho vontade de ler? Prefiro ler o que tenho vontade e na hora que quero ler. Sem falar que tem "parceiros" que não gostam de ouvir a real opinião do blogueiro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Sabe, eu sei exatamente o que você está dizendo, eu no mês de novembro do ano passado, decidi excluir o blog. Estava cansada de ler por obrigação, sempre comprei muitos livros, mas estes acabavam por ficar encalhados na estante e eu lendo APENAS os de parceria que nem sempre eram leituras legais. Comecei a cansar disto e num ato impulsivo fui lá e exclui. Ainda bem que o blog ficou em 'quarentena' pois, agora no início de 2015 decidi reativá-lo e manter apenas as parcerias que mais gostava, basicamente ficou só a Novo Conceito.
    Agora terei (já tenho) mais tempo para ler o que realmente quero, sem me sentir pressionada, foi a melhor decisão!!!

    Beijo, Vanessa Meiser - http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Eu tenho o blog há 3 anos também. Não tive tantas parcerias quanto você. Perdi a da Arqueiro por um tempo que fiquei sem acessar, e a da Novo Conceito porque eles não receberam meu formulário de atualiazação. No fim, isso foi positivo. Não tenho mais obrigações e leio o que eu quiser, quando quiser. Quando eu tiver mais tempo, passar o ano de vestibular (2015), provavelmente procurarei novas parcerias. Mas, por enquanto, no Incantevole seremos eu e ele.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, super te entendo. Nunca tive muitas parcerias mas sei como é isso porque já cheguei em um tempo que fechei parceria com vários autores ao mesmo tempo e queria ler outros livros que não eram dos autores e como eu tinha que ler os livros eu enrolava porque ler por obrigação é um saco. Acho legal dar um tempo das parcerias e concentrar em outras leituras. Fiz isso durante o ano passado, só fiquei com uma editora como parceira e só solicitei livros que realmente queria ler para não ficar essa obrigação, esse ano estou me inscrevendo em parcerias, não sei se vou conseguir, mas se conseguir vou focar nos livros que realmente quero ler. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi. Acho que entendo essa atitude. Eu nunca tive parceiros no meu blog, só umas poucas com escritores, mas sempre tive vontade de fazer parceria com as minhas editoras favoritas, mas infelizmente nunca consegui. Essa semana até abriu inscrição pra uma editora que eu sempre sempre quis participar, mas não sei se vou me inscrever, por vários motivos. O principal deles é o tempo. Ano passado mal tive chance de conciliar as leituras obrigatórias da faculdade com a minha lista de leitura pessoal e o blog, imagina se ainda tive leituras obrigatórias de parceria? Sem contar que estou repensando o meu blog, talvez expandir seus horizontes e não sei se firmar parceria agora me ajudaria nessa futura nova fase. E ver esse post justamente hoje, me fez reavaliar melhor essa questão. Então, obrigada por essa pequena "luz" e boa sorte nessa fase do blog. Pode ter certeza que estarei acompanhando ele.
    Beijos!
    Camila

    http://blogconexoesliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir