Resenha | Dias perfeitos, de Raphael Montes

8 comentários
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 280
Minha classificação: 5/5
Sinopse: Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.


Resenha 

Dias perfeitos me surpreendeu totalmente! A leitura da sinopse nos dá uma (apenas) pequena visão do que iremos encontrar no livro. Comecei a lê-lo e não conseguia mais largar, porque a cada página virada o protagonista nos surpreendia mais com as suas atitudes psicóticas e quase inacreditáveis.

Téo é um estudante de medicina, que já nas primeiras páginas do livro notamos que ele tem uma mente perturbada, quando diz que sua "melhor amiga" é um cadáver da aula de anatomia, que ele chama de Gertrudes. A vida dele gira em torno de cuidar da mãe paraplégica e examinar o cadáveres das aulas de anatomia. Até que ele vai a uma festa e lá acaba conhecendo Clarisse e quase que instantaneamente ele cria uma obsessão pela moça e a partir daí a vida dele passa a girar somente em torno de Clarisse.

Clarisse tinha uma reserva em um chalé em Teresópolis, porque queria terminar de escrever um roteiro em que ela vinha trabalhando, que é intitulado Dias perfeitos e é para lá que Téo a leva como sua refém. E aí começa a tortura psicológica, física e emocional. Eles ficam vários dias lá e depois partem para Ilha Grande que é quando a coisa fica mais sinistra ainda.

Eu não sabia do que Téo era capaz até de ver que ele era capaz sim, de qualquer coisa e o mais aterrorizante (achei que esse adjetivo dá mais sentido) é que para ele tudo que ele fazia era por ele e por Clarisse. Pelo relacionamentos dos dois. Pelo amor que existe entre eles, pelo menos, é o que ele acha.

Quanto ao desfecho do livro: oh my god... Tive que pensar por alguns dias até reorganizar meus pensamentos para saber se gostei ou não. Mas até agora ainda não sei, não consegui, rs.

É muito difícil falar de um livro de que me pegou totalmente de surpresa, como esse. Apesar de eu ter lido várias resenhas dizendo quão incrível o livro é, só lendo pra saber, né? Mas ele é incrível sim! Achei incrível a maneira que o autor criou o personagem do Téo; um personagem psicologicamente perturbado e tão calculista que explicava todas as razões e motivos para as barbaridades cometidas.

Só digo uma coisa: leiam. E espero que vocês se surpreendam como esse trilher psicológico como eu me surpreendi! E lembrem de contar pra gente o que achou!

Beijos, até a próxima.

Acompanhe o blog nas redes sociais:

8 comentários :

  1. Olá!

    Só vejo elogios sobre esse livro. Tenho curiosidade em lê-lo. Parece ser um daqueles livros que mexem de verdade com o cérebro da gente.
    Ótima resenha. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro mexe muito com o psicológico. Muito mesmo!

      Excluir
  2. Eu sou doida para ler esse livro, mas ainda não pude comprar. Assim que puder vou lê-lo.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, lê e depois conta pra gente o que achou! :*

      Excluir
  3. Oi Anna, tudo bem?

    Já ouvi muuuito comentários positivos sobre a escrita do Raphael, mas a sua está muuuito animada hahaha
    Fico super orgulhosa de saber que esse carinha é aqui do Brasil e que tá fazendo esse sucesso todo, muito mais que merecido *-*
    Estou doida pelo livro, e adorei sua resenha.

    Beijocas
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, estou bem e você?
      Hahahaha esse livro me surpreendeu muito!
      Muito legal esse surgimento de escritores no Brasil.

      s2

      Excluir
  4. O livro parece ser realmente lindo Ana, apesar de eu não curti livros muito românticos, confesso que fiquei curiosa para ler.

    Beijos.
    www.livrosporumbeijo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um tanto psicótico, mas te envolve de uma forma que.. nossa! Leia!
      Bjs

      Excluir