Harmony Clean Flat Responsive WordPress Blog Theme

Resenha | O Bisturi de Ouro (Chaiene Santos)

sábado, agosto 02, 2014 Mila Nascimento 0 Comments Category : , , ,

Autor: Chaiene Santos
Editora: Novo Século
Páginas: 208
3 estrelas (de 5)

Sinopse
: Um médico se torna um dos melhores cirurgiões de sua época. Apesar de ter tido uma infância pobre, Eduardo sempre se dedicou aos estudos, seguindo os conselhos de sua mãe que era muito inteligente e conseguia enxergar o futuro com os olhos da sabedoria. No começo, seu pai não lhe dava apoio. Todavia, ele entendeu que o desejo penetrado no coração do jovem estudante era uma mola propulsora que o faria alcançar o seu objetivo e passou a apoiá-lo com os poucos recursos que possuía. O médico enfrentará um inimigo homicida, escondido sob o manto da amizade. Este mata a pessoa que Eduardo mais ama na vida e depois de descobrir a culpa do “amigo”, terá de enfrentar um grande dilema: o desejo de vingança ou de perdão.


 Eduardo é um garoto de família humilde que vive em um pequeno vilarejo da cidade de Monte Belo no Rio de Janeiro e tinha um grande sonho: Ser médico. Apesar de todas as dificuldades em que viviam sua mãe sempre o apoiou e juntava seu pouco dinheiro suado para ajudar o filho a realizar o seu sonho, seu pai, apesar de acreditar que o filho deveria procurar algo mais próximo de sua realidade aos poucos cedeu ao imenso desejo do filho e passou a sonhar junto com ele.

       Como todo bom protagonista, Eduardo encontra o seu primeiro amor e também o seu primeiro rival, Glauco, este que se dizia seu grande amigo mas o invejava inexplicavelmente já que, sua família possuía melhores condições que a do "amigo". O grande desafio e mistério na vida de Eduardo inicia-se quando sua mãe é assassinada e o pouco dinheiro que guardava roubado, sem deixar aparentemente, qualquer pista. Ele - Eduardo - apesar de motivos para desconfiar de Glauco não tem como provar sua tese e em meio a dor da perda de sua mãe e agrande dificuldade de sua família luta agora para realizar o seu sonho, ajudar a sua família, redescobrir o amor de sua vida e manter-se a salvo de um perseguidor assassino e doentio.

         Assim que recebi "O Bisturi de Ouro" iniciei a leitura - que foi mais rápida do que eu previa - e em questão de algumas horas já havia concluído, a escrita do autor é bem leve e fácil de ser compreendida. Os dois primeiros capítulos foram bem lentos já que o nosso narrador irá nos descrever o pequeno vilarejo, o personagem e seu dia-a-dia. Um dos motivos de eu não gostar de livros em terceira pessoa é que o narrador onisciente é monótono por natureza o que deixa a leitura mais arrastada e pouco próxima a realidade.

            Os personagens são puritanos com uma leve diferencial do criminoso que - como típico do caráter - transborda falsidade, fora isso todos tem uma irritante e exagerada doce educação que torna seus diálogos típicos de um ensaio teatral. Me perguntei por vezes se não iria ser pega de surpresa e descobrir as facetas escondidas de cada um deles.

          O livro é gostoso de ler, a história é bem desenvolvida e nos surpreende com o final trágico e inesperado mas confesso que me irritei um pouco com o personagem, ou melhor, com a personalidade dele, o tipo que só tira dez, que nunca disse um palavrão na vida, que é bom em tudo que faz e que as garotas se apaixonam facilmente. Os anos se passam para os personagens, o que me fez crer que talvez não haja uma continuação que seria bem merecida - já que tive dúvidas em muitos pontos da história - com a participação central da "nova personagem" - vocês terão que ler para descobri quem é - com um pouco mais de atitude e audácia.

             Enfim, o autor se saiu muito bem e soube desenvolver um crime e mistério em meio ao cotidiano turbulento do personagem e suas pequenas ambições. O livro é especialmente sobre o personagem e as lutas para sua conquista do que o crime e acontecimentos gerados por este, ou seja, essa não é a história de um crime, é a hist´pria de uma vida. Li e recomendo, arrisque-se no gênero.

Beijos, Milla Almeida.

RELATED POSTS

0 viciados comentaram