Resenha | Caçadores de Tesouro (James Patterson)

4 comentários
Autores: James Patterson e Chris Grabenstein
Editora Novo Conceito
384 páginas
Skoob
Nota: 9
Sinopse: CAÇAR TESOUROS? ENFRENTAR PIRATAS? MOLEZA! ESSA TURMA É RADICAL! Os pais de Bick Kidd são caçadores de tesouros mundialmente famosos, que desapareceram misteriosamente. Agora, Bick e os seus irmãos Beck,Tommy e Tempestade precisam cumprir a última grande missão de seu pai e sua mãe. Mas a vida dos garotos corre perigo agora que eles estão sozinhos no meio do oceano. Junte-se a esta aventura, na mais perigosa e divertida caçada da sua vida!


Preciso repetir o quão apaixonada sou por infanto-juvenis? Sim? Pois bem. Assim que Caçadores de Tesouros chegou aqui em casa, eu sabia que seria uma de minhas próximas leituras. E a edição muito bem feita do livro foi um dos motivos pelo qual me apaixonei à primeira olhada. A capa dura unida com todas as ilustrações em todo o livro são uma garantia para uma leitura muito mais interativa, principalmente para crianças sem muito costume de ler. O livro me surpreendeu!

  Apesar de gostar muito de livros infantis, não esperava grande coisa de mais essa obra do James Patterson. Sim, ele de novo. O cara não cansa de publicar, nem se segura para escrever gêneros totalmente diversos! No entanto, com algumas resenhas negativas de outros livros do gênero do autor, eu esperava algum tipo de decepção em Caçadores de Tesouro. Algo que simplesmente não aconteceu. Talvez pela simplicidade do protagonista e narrador de toda aventura, o Bick Kidd, e dos desenhos sempre divertidos que ilustram a história, feitos pela irmã gêmea de Bick, a Beck. Fato é que a premissa não tem nada de muito complicado. Quatro irmãos, filhos de grandes caçadores de tesouros, acabaram de perder o pai no mar. Agora órfãos (já que a mãe também desapareceu alguns meses atrás), os meninos resolvem seguir com o negócio da família e seguir o plano que o pai planejava seguir dali pra frente. No que isso pode dar? Muita confusão, pode ter certeza!

           Agora sozinhos no mar, Bick, Beck, Tommy e Tempestade se metem em várias enrascadas e utilizam da criatividade e de um pouco de sorte para se livrar de todas. Seguindo as pistas deixadas pelo pai na sala secreta (onde todos os planos são feitos), eles vão em busca de uma grande caçada, onde as peças do quebra-cabeça são montadas aos poucos. Uma pista aqui, outra ali, e eles percebem que estão se metendo com gente da pesada - piratas e traficantes que seus pais, olha só, estavam tentando prender. Isso mesmo, prender. Imagine você e seus irmãos descobrindo, depois de anos, que seus pais são agentes, junto e tudo mais, secretos!

          O ritmo do livro, justamente por causa disso, é muito rápido. No entanto, não consegui ver isso como um ponto positivo. Ás vezes senti que a história estava correndo demais e caminhando para lugar nenhum. Quanto à isso, eu estava enganada: os autores não deixaram pontas soltas por ai. Porém, é preciso perceber que o livro foi construído de uma forma que não tivesse nenhum contato com a realidade. Ou seja, o irrealismo de 4 crianças navegando pelo mar sozinhas, caçando tesouros e enfrentando piratas modernos era o que os autores realmente queriam escrever. Uma história que convence facilmente qualquer criança, mas deixa incômodos aqui e ali na leitura de pessoas mais velhas, como eu. Mesmo aquelas que gostam de infantos-juvenis. 

         Os personagens são divertidos e possuem um humor inteligente. Bick, o narrador de todo o ocorrido, adora utilizar de trocadilhos que - tenho certeza - poucas crianças entenderiam durante a leitura. Ainda mais que, pelo que percebi, a tradução da obra não foi das melhores, e muitos desses jogos de palavras se perderam um pouco. Apesar desse humor mais maduro do livro, acredito que a forma como as coisas foram acontecendo no livro não agradarão leitores menos pacientes com livros infantis. E, olha só, esse foi o único motivo pelo qual não achei o livro perfeito. 

         Divertido, meio insano e de rápida leitura, Caçadores de Tesouro foi um daqueles livros que me cativou de tal forma, que senti um pouco de falta dos personagens, quando virei a última página. Como eu disse anteriormente, gostei muito do personagem-narrador, sempre bem-humorado e ingênuo. Não sei se recomendo a leitura à todos, mas acredito que será um bom livro para quem curte o gênero. Além disso, é uma ótima pedida para seu irmão mais novo e seus priminhos - disso tenho certeza! 

           E que venha o próximo livro da série! Estou ansiosa para saber em quais outras confusões os irmãos Kidds se meterão, e com que traficantes baterão de peito dessa vez.

4 comentários :

  1. Oi Arine :)

    Caçadores de Tesouros está na minha lista de desejados. Quando eu estiver com vontade de ler algo mais leve e divertido, irei comprá-lo. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Não gosto do James mas esse infanto - juvenil parece ser bem legal, como voce tambem adoro eles :)
    O trabalho da editora ficou lindo, espero gostar da estoria.
    Beijos
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu já AMO o James Patterson, imagina com um infantojuvenil então?
    Morrendo de vontade de ler! <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  4. Oi Arine!

    Eu li esse livro e amei de paixão ♥ Mas confesso que tive que ler com olhos "Infanto-juvenis", se não, minha nota iria por água abaixo haha É muito irrealismo, mas foi feito pra crianças, né? Também estou super ansiosa pelos próximos!

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir