Resenha | A Elite (Kiera Cass) #2

2 comentários
Olá!
         Como vocês já sabem, essa é a primeira semana temática do blog VP e resolvemos começar com a série A Seleção, da Kiera Cass. Ou seja: uma semana inteirinha sobre a trilogia para vocês <3 Confiram a segunda resenha da semana.




Editora: Seguinte
Páginas: 360
Nota: 5 (de 5)

Sinopse:  Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.
America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.


E nesse segundo livro da trilogia A Seleção, a história fica ainda mais empolgante. E somente seis garotas fazem parte da Elite. 


         Desde o primeiro livro fica claro que America é a queridinha do Príncipe. Mas, ela se vê cada vez mais cercada de dúvidas. Com Aspen trabalhando de guarda no castelo, ela não sabe o que pensar da Seleção e não consegue entender o sentimentos que nutre por Maxon.


         Quando mais tempo ela permanecer no castelo melhor será para ela e para a família dela. Quando ela foi selecionada para A Seleção ela já subiu para a casta Três. Só que a indecisão dela é que faz o livro ficar na mesmice. Quando ela está com Maxon, acha que deve ficar com ele; e quando está com Aspen acha que deve ficar com ele. America, minha filha, escolha um logo, porque é melhor um pássaro na mão do que dois voando. Risos.


       Nesse segundo livro sabemos mais um pouco sobre a relação de America e Aspen. Não consegui sentir aquela química e aquela física que tem nos relacionamentos, sabe? Parece que o relacionamento deles era emocionante - me desculpem, não soube qual palavra usar - porque eles se encontravam escondidos. 


       No primeiro livro, acontece alguns ataques rebeldes do palácio. E  nesse segundo livro conseguimos ver melhor qual o interesse tem por trás desses ataques. São dois grupos que atacam: os rebeldes do sul e os rebeldes do norte. Sendo, os do sul os mais violentos.


       E o rei, o pai de Maxon, se mostra cada vez mais rabugento. E também tem um acontecimento que me deixou super triste. Mas o Príncipe demonstra o quanto será um ótimo rei, com um coração grande.

E o livro terminou me deixando mais ansiosa ainda para saber o desfecho dessa trilogia. ~~<3

Beijos, até a próxima.
Amanhã tem mais!
__
Links das resenhas dos outros livros da série "A Seleção": A Seleção, O PríncipeO Guarda e A Escolha.

2 comentários :

  1. Eu li o segundo livro com uma expectativa além do comum mas acho que o primeiro foi bem melhor.
    Adorei a resenha.

    http://livrosporumbeijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Milla!
      Comparando o primeiro e o segundo, prefiro o primeiro. Notei que sempre o segundo livro das trilogias que leio, é o que menos gosto, rs.
      Bjs

      Excluir