Resenha | O guardião de memórias (Kim Edwards)

22 comentários
Editora: Sextante
Páginas: 368
Nota: 4 (de 5)
Sinopse: Com mais de três milhões de exemplares vendidos nos Estados Unidos, O Guardião de Memórias é uma fascinante história sobre vidas paralelas, famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro. Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamente saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down. Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina. A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar. A força deste livro não está apenas em sua construção bem amarrada ou no realismo de seus personagens, mas, principalmente, na sua capacidade de envolver o leitor da primeira à última página. Com uma trama tensa e cheia de surpresas, O Guardião de Memórias vai emocionar e mostrar o profundo - e às vezes irreversível - poder de nossas escolhas.

Primeiramente, queria falar da capa desse livro, que é lindamente linda. Amei esse cenário de inverno. <3


Como na sinopse diz, em uma tempestade de inverno o Dr. David faz o parto dos próprios filhos. Ele e a esposa, Norah, foram para o hospital. O médico que iria fazer o parto estava a caminho, não conseguiu chegar porquê houve um problema na estrada por causa do mau tempo. Diante dessa situação, o próprio pai que é médico faz o parto. O primeiro a nascer foi o Paul, nasceu perfeitamente bem, um bebê normal, em seguida, nasceu a Phoebe e no instante em que o David a olhou já reconheceu os traços de síndrome de Down na bebê. 

Para tentar poupar o sofrimento e as dificuldades, que ele achou, que a mulher e o filho passariam com a Phoebe, ele decide entregar ela para adoção juro que quis matar ele nessa hora, pede para que a enfermeira Caroline leve-a para uma clínica, só que quando ela chega na clínica e vê como é, ela decide sair da cidade com a bebê e criá-la. E o David conta para a Norah que a Phoebe morreu no nascimento. E a Norah nunca consegue superar essa perda, e em alguns momentos do livro ela diz sentir a Phoebe por perto (mãe é mãe, né?). 

O tempo vai passando e o David não conta o que fez, e essa escolha dele, fez com que ele se afastasse da esposa e de certo modo do filho também. Cada um acaba se fechando, com a sua dor. A Norah com saudade da filha que nunca sequer viu. O Paul imaginando como seria a vida ao lado da irmã gêmea. E o David com remorsos e cada vez mais pensando no que fez.

"Um momento não é um momento único em tudo, mas sim um número infinito de diferentes momentos, dependendo de quem está vendo as coisas e como."

A Caroline sempre o mantinha informado de como a Phoebe estava e ele sempre quis saber onde elas moravam para poder visitar a filha, mas, Caroline nunca informava onde estavam.


Fiquei sem entender o por que dessa atitude do David de dá a própria filha. O que ele fez, pelo que entendi, foi mais para livrar ele do sofrimento do que a família. Ele já havia passado por uma situação parecida.

O livro é muito bem escrito, é o primeiro que leio desse autor e a experiência foi ótima. Achei que ele se demorou em algumas partes dando muuuitas características dos lugares e tal, mas eu entendo isso, como uma forma do autor colocar o leitor no cenário onde tudo acontece, sabe? Mas, tirando isso, gostei muito da escrita do Kim.

Confesso que eu esperava mais do final do livro, por isso a nota 4.

Ele mostra para o leitor o poder das nossas escolhas. E como ela pode mudar totalmente quem somos.

Quem já leu? Conta pra gente o que achou!
Beijos :*

22 comentários :

  1. Eu nao entenderia o que David fez e espero que o final seja com todos descobrindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim, isso que ele fez está fora do meu entendimento, rs. Apesar dele ter vários motivos ainda é difícil de aceitar isso.

      Bj Cath.

      Excluir
  2. Ainda não li, mas acho o enredo bem interessante! Parece ser um ótimo livro para refletirmos as consequências de nossas atitudes e uma estória bem emocionante, fiquei muito triste em pensar que um pai poderia entregar á adoção sua filha por ela ser especial. Mesmo com você ter comentado que o final deixou a desejar, parece ser um bom livro, também achei a capa linda! :)
    beijos ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna, ainda não li este livro, mas ele é do meu interesse desde a época de seu lançamento.
      Bjs, Rose

      Excluir
    2. Esse livro é ótimo mesmo para refletirmos e muito emocionante! Eu esperei muito do final sabe, achei que o desfecho poderia ter sido melhor, em relação ao David.
      Tenho certeza que você irá gostar muito da leitura.
      Amo essa capa <3

      bjs :*

      Excluir
    3. Rose é um livro e tanto, apesar do final deixar a desejar (na minha humilde opinião, rs).

      Bjs :*

      Excluir
  3. Sempre que eu vou nas Lojas Americanas eu vejo esse livro lá e penso em comprar, mas acabo sempre deixando para depois. Eu gosto muito da premissa deste livro e acho que existe um filme, série ou novela que teve o mesmo enredo, eu não me lembro, mas sei que já assisti algo com a história bem parecida.

    Eu pretendo ler esse livro qualquer dia desses, adorei sua resenha.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana. Tem o filme que foi lançado em 2008, ainda não tive a oportunidade de assistir.

      Obrigada.

      Beijo ;*

      Excluir
    2. Sabia que eu não era doida XD

      Vou comprar o livro e depois vou ver o filme ^^

      Beijos.

      http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

      Excluir
    3. Haha.
      Assisti o filme hoje.. choreeei até! hahahaha
      Bjs :*

      Excluir
    4. Aiii, assim você me mata de curiosidade rs.

      Eu sou tão chorona que já me vejo chorando.

      Beijos.

      http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

      Excluir
    5. Hahaaha mas é muito lindo!! <3

      Beijoos ;*

      Excluir
  4. Quando você citou " ele decide entregar ela para adoção", meu, me deu arrepios aqui o_o
    Fiquei bem interessada, acho que já tinha visto este livro ~na verdade, só a capa mesmo '-'~ em algum lugar, não sabia do que se tratava. Mas agora, fiquei bem curiosa e com vontade de ler. Adicionando na lista, lá no skoob, agora, rs :)
    Muito legal a sua resenha :)
    Kissus
    penseicliquei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu coração doeu tanto nessa hora. :( Sou apaixonada por crianças, e uma atitude dessa (mesmo fictícia) é inexplicável para mim!

      Obrigada.

      Beijooos :*

      Excluir
  5. Eu li algumas resenhas desse livro e parece ser muito bom...
    É um daqueles livros que você lê e te da alguma profunda revelação sobre si mesma...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gislayne, ele mostra o poder das nossas escolhas.. e quando você faz um escolha e não consegue seguir em frente depois. É bem tocante!

      :*

      Excluir
  6. Eu sempre tive um certo receio em ler esse livro, tenho ele na minha estante mas sempre corro dele. kkkk E também nunca li resenhas sobre eles (fugia até das resenhas). Lendo a sua resenha, fiquei vendo o quanto esse livro pode ser interessante. *-*

    Eu realmente não gosto da ação de David, mas já vi algo "parecido". A mãe de um amigo meu, estava grávida e não sabia que o filho tinha Síndrome de Down. Quando o filho nasceu, ela meio que "rejeitou" a criança, e esse meu amigo ficou cuidando dele até os dois anos de idade, enquanto a mãe fazia tratamento para aceitar o filho. E hoje ela diz que rejeitar o filho daquela maneira foi a pior escolha da vida dela, pois perdeu os melhores momentos que seu filho poderia lhe proporcionar. Então vem daí o peso de sua escolha. Acho que atitudes "impensadas" acabam carregando um peso para sempre...

    Eu realmente vou ler esse livro, pois quero saber o que acontece no final.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora você não correrá dele mais! hahahaha *_*

      Nossa! Sei que é um baque para alguns pais quando descobre que vai ter um filho com Síndrome de Down, porque acha que a criança não será normal, né? Mas não é assim, anda tudo tão avançado, que é possível a criança ter um crescimento como as demais da mesma idade. A Phoebe é um exemplo. É incrível a forma como ela gosta de ser ''independente'', confesso que me apaixonei por ela. E depois que assisti o filme então... nossa! <3

      Beijo Tamiris :*

      Excluir
  7. Oi, é a primeira vez que vejo uma resenha desse livro, e que coisa, esse livro parece ser muito triste, que pai mal hein, como ele faz isso com a própria filha, só porque ela tinha down, para onde foi o amor, fico imaginando o sofrimento dessa mãe filho é filho, me interessei muito pelo livro, quero saber que desfecho essa historia irá tomar.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, esse pai é muito mal... E a mãe sofreu tanto com a ausência da filha. :(

      Bjs :*

      Excluir