Harmony Clean Flat Responsive WordPress Blog Theme

Resenha | Enders (Lissa Price)

segunda-feira, março 24, 2014 Naiane Aline 6 Comments Category : , , , , , ,

Saudações!

           Finalmente, depois de mais de um ano, Enders chega em minhas mãos! Aos que possuem uma memória tão boa quanto a minha (hahaha), ou simplesmente não acompanhavam o blog na época, o Vício em Páginas publicou a resenha do primeiro livro da duologia de Lissa Price, o Starters. Agora, fiquem sabendo o que achei deste segundo e último livro!

Autora: Lissa Price
Starters #02
Editora Novo Conceito
288 páginas
Skoob
Nota 9,5
Sinopse: Depois que a Prime Destinations foi demolida, Callie pensou que teria paz para viver ao lado do ir- mão, Tyler, e do amigo, Michael. O banco de corpos foi destruído para sempre, e Callie nunca mais terá de alugar-se para os abomináveis Enders. No entanto, ela e Michael têm o chip implantado no cérebro e podem ser controlados. Além disso, o Velho ainda se comunica com Callie. O pesadelo não terminou. Agora, Callie procura uma maneira de remover o chip – isso pode custar sua vida, mas vai silenciar a voz que fala em sua mente. Se continuar sob o domínio dos Enders, Callie estará constantemente sujeita a fazer o que não quer, inclusive contra as pessoas que mais ama. Callie tem pouco tempo. Obstinada por descobrir quem é de fato o Velho e desejando, mais que tudo, uma vida normal para si e para o irmão, ela vai lutar pela verdade. Custe o que custar.




Resenha Starters
Comecei a ler Enders titubeando um pouco, já que muito malmente me lembrava de tudo que a Callie sofreu no primeiro livro. Isso foi resultado do erro temporal da Novo Conceito, que resolveu publicar a continuação de um livro quase dois anos depois do lançamento do primeiro! No entanto, bem aos poucos eu percebi algo: se Lissa não construiu a melhor distopia que já li, foi uma das melhores. Sem exageros ou mais adjetivos.


            A distância de espaço-tempo entre Starters e Enders é minima. Na verdade, Enders começa poucos dias depois da Prime ser destruída, e Callie ainda nutre uma esperança ínfima de viver uma vida normal, junto com seu irmãozinho mais novo e Michael . As várias pontas soltas do primeiro livro, no entanto, serão os algozes que destruirão a paz temporariamente conquistada por Callie, forçando-a à, novamente, buscar um modo de salvar a sua vida e de outros Metais - adolescentes que eram contratadas pela Prime. Nesse contexto cheio de incertezas, em que Metais servem de pessoas-bombas a partir de seus chips, a única coisa que Callie deseja é tirar aquele pedaço de metal de dentro de si e livrar-se daquela sensação de que está sendo sempre vigiada, está sempre em perigo. E logo ela descobre que não é a única Metal a se sentir assim.


           E ainda tem o Velho. Sim, o algoz de antes permanece na cabeça da garota, mesmo depois de tantos dias. Uma mistura de amor, asco e ódio, tudo dentro de uma pessoa que viveu o inferno sob o punho do Velho. Quem é ele? Onde está? Enquanto ela busca respostas, novas personagens aparecem, dentre elas, o próprio filho do "vilão" da história. Hyden, filho do odioso Velho, é uma verdadeira incógnita durante toda a história. Com ele, a autora mostra aos seus leitores que confiar em alguém é um erro, ao mesmo tempo que Callie entra constantemente nesse embate. Isso é algo muito positivo em Enders, que não encontramos em Starters. Definitivamente, nada é o que parece. Mocinhos e vilões se cruzam, confundem o leitor numa dança incerta, mostrando que confiar logo de cara é um erro financiado pela mentira. 


         A aposta de Lissa, nesse livro, foi no mistério. Do inicio ao fim, tudo parece um grande labirinto enorme e intrincado, cheio de possíveis respostas para uma tão ansiada saída. Sem mais alegorias, Callie, Hyden e Michael se deparam com vários desafios intelectuais em sua empreitada pela salvação de outros Metais. Achar o Velho não é nada fácil, mas se faz cada vez mais necessário, diante os riscos que ele impõe aos outros em troca de dinheiro dos empresários. E é aqui que a ideia da autora mostra-se genial, tirando o fôlego do leitor em suas últimas e eletrizantes páginas. Porém, alguns pontos soltos parecem que não foram do interesse da Lissa explorar, como é o caso da Guerra dos Esporos, termo que se repetiu muito em Starters, e não aconteceu menos que isso em Enders. Mas sem mais explicações. De onde veio a guerra? Por quê? Talvez, o mais importante e interessante a saber é "Quem". E, para tristeza de quem esperava respostas, a autora não se preocupou em dá-las. 


          Um ponto que foi levantado em minha primeira resenha, e deve ser aplaudido novamente aqui, é a construção que a autora deu à Callie. Geralmente, não gosto de protagonistas femininas. No entanto, aconteceu em Starters e essa sensação se fortaleceu ainda mais em Enders: Callie me conquistou. Assistimos uma Callie ainda mais madura ir atrás, novamente, de sua felicidade, sem chororô ou maiores lamentações. As outras personagens, dentre elas Hyden e Michael - porém, principalmente Hyden! -, também possuem seus charmes angariado à um passado bem montado pela Lissa. 


        Livro divisor de opiniões, Enders me agradou bem mais que a obra estreante de sua série. Há quem diga que achou a narrativa pedante, que não conseguiu ser tragado pela história... Mas o totalmente inverso aconteceu comigo. Me apaixonei e mergulhei fundo nessa história que traz um final emblemático em vários sentidos: o último paragrafo, para Callie, não é o fim. É um novo começo. Novas oportunidades. Depois de 16 anos, enfim nossa Callie irá fazer algo além de manter-se viva - irá viver! 

RELATED POSTS

6 viciados comentaram

  1. Ainda estou lendo o primeiro livro, mas a história parece ser muito boa.

    Ótima resenha :)

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sabe que não gostei de Enders? Eu sou apaixonada por Starters. Amo Callie. É meu livro favorito. Mas Enders me decepcionou. Achei tão maçante, tão focado em uma outra coisa. Acho que o primeiro livro estava mais focado em aventuras diversas que chamava mais a atenção e o Enders ficou monótono. Até imaginei que haveria um terceiro livro mas acredito que não.

    Beijos

    Greice

    Blogando lIvros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  3. Eu estou louca para ler Enders a muito tempo, acho que desde que foi lançado. Mas para ler Enders é bom ler Starters primeiro né ? kkk Enfim, quero muito ler essa Dualogia, achei muito interessante a história delas.

    Achei sua resenha bem diferente das demais que li, porque foi bem recheada de comentários positivos, enquanto as outras eram positivas mas nem tanto.
    Eu espero que seja tão bom quanto você disse.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, eu ainda nem li o primeiro livro da duologia, mas parece que os livros são bem interessantes, eu não tenho muita vontade de ler, mas estou curiosa para conhecer um pouco mais sobre mundo, quem sabe eu acabe dando uma chance aos livros.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li Starters, mas está na minha lista e quero ter essa leitura o quanto antes rsrs
    Gostei muito da resenha, antes tinha ouvido muitas opiniões negativas sobre Enders e pensei que as coisas tinham desandado, mas gostei de saber que a personagem se tornou mais madura e que a trama toda é cheia de mistérios, parece ser muito bom também.
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei de Enders, como já falei com você.
    Mas eu não consegui dar nota máxima, por causa da falta de explicação para a Guerra dos Esporos, tirando isso o livro foi mesmo muito bom. =)

    ResponderExcluir