Resenha | A Conspiração (Clive Cussler)

3 comentários
A ConspiraçãoAutor: Clive Cussler
Editora: Novo Conceito
542 páginas
03 estrelas (de 05)


Sinopse: Uma embarcação romana naufraga no século IV. Durante a Primeira Guerra Mundial, um navio inglês é destruído por uma bomba. Atualmente, no Oriente Médio, ícones da fé islâmica são bombardeados. E um misterioso pergaminho relacionado à vida particular de Jesus pode limitar o poder da Igreja Católica. Como eventos e fatos tão distantes podem ter alguma relação? O engenheiro naval Dirk Pitt (Diretor da NUMA – Agência Nacional Marítima e Subaquática) está acostumado a explorações subaquáticas — e a revelar mistérios indecifráveis — e parece ser a pessoa mais indicada para trazer a público o elo entre esses episódios tão incompatíveis...




A Conspiração é o tipo de livro que nos surpreende aos poucos, o tipo de ficção com coincidências demais para ser realidade. Por quê? Deixa eu explicar: Três personagens, três acontecimentos em três locais diferentes e está tudo interligado. Há! Por acaso eu mencionei que são da mesma família? Salve heróis inglórios, cujas ações altruístas causam nossa salvação! Enfim...

           Não é o primeiro livro lido por mim com termos náuticos e afins, entretanto, fiquei com o pensamento bastante perdida em algumas cenas – é difícil imaginar o que não se conhece – como não sou do tipo que gosta ou no mínimo vê filmes do gênero ou que se passe no ambiente, foi difícil até imaginar algumas embarcações por si só – só conseguia pensar no Titanic. Por sorte, tenho sempre meu amigo Google por perto! 

              Como a maioria dos filmes/livros de heroísmo e ação, os nossos salvadores, claro, são americanos. “E mais uma vez o mundo foi salvo graças aos EUA”. - Viva os clichês! - Não que eu tenha algo contra, mas não me importaria se uma vez os Mexicanos salvassem o mundo. 


           Vi muitas pessoas quando comentam sobre o livro falarem de suas contáveis páginas. Convenhamos amigos, pra quem leu mesmo que um ou dois livros do nosso espetacular George R. R. Martin ou Stephen King, 542 páginas é fichinha! No entanto, concordo quanto à leitura ser um tanto cansativa. 


           Não quero – e nem vou – dar grandes spoilers sobre o livro, mas apesar de qualquer coisa que tenha feito quase jogá-lo para o alto não posso negar que é agradavelmente envolvente e que vai recompensando o leitor pela paciência e escolha. As cenas de ação são bem trabalhadas o que provoca grande excitação ao leitor.


         Em tempo, devo acrescentar que senti um desagrado prazeroso quando descobri que o livro tem uma continuação, que despertou minha ansiedade furtivamente.


      Um livro que vale sim a pena ser lido, mesmo por quem não gosta do gênero. Acreditem, irão se surpreender!

Beijos, Milla Almeida.

3 comentários :

  1. O livro tem continuação? Esta eu não sabia...
    EU acho que quem não está muito acostumado com o estilo do autor pode mesmo se cansar com a leitura. Eu no entanto, adoro!
    Bjs, ROse

    ResponderExcluir
  2. Olá Milla!
    Sua resenha inteira eu pensei 'não, não gosto do gênero, não vou ler'. Mas logo no final, com sua super indicação, estou até ansiosa para ler o livro. Talvez me faça gostar mais do gênero!
    Ótima resenha :)
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. vou comecar ler hj mesmo. . . ja ate comprei

    ResponderExcluir