Resenha | Morsmodre - As Filhas da Noite (Caroline Evans e Kariny Morais)

5 comentários
Saudações!
A resenha de hoje será especial, já que estou avaliando um livro escrito por uma amiga blogueira intima, a Cah do Fantastic Books. Confiram a seguir o que achei de seu escrito. [:


Morsmodre. - As Filhas da Noite.Autora: Caroline Evans, Kariny Morais
Ebook na Amazon - Compra
101 páginas
Sinopse: Annaluska e Aprilla Morsmodre são cantoras e atrizes em Londres, porém o orgulho as impediu de ouvir os avisos sobre serem alvos de sequestradores. Agora, em outro século,as irmãs se encontram em casamentos arranjados com os homens que apesar de as terem sequestrado afirmam amá-las, o que ambos não imaginam são os segredos e mistérios que rodeiam suas relações. Romances, maldições, sexo e personalidades difíceis.
"- Demon-Aprill, mas eu vou cuidar de você - rosnei novamente. Urso nojento, achando que pode falar comigo desse jeito. - Eu o farei nunca sair da cadeia ou do hospício, decidirei o que é pior seu imbecil, grandalhão, nojento e asqueroso... - Aprill? - chamou Anna com voz de sono aparecendo atrás do homem. - Temos... visitas? - perguntou duvidosa ao ver meu rosto vermelho de raiva."


Morsmordre - As Filhas da Noite é um livro curto, mais próximo de ser um conto que um livro, e que narra em suas páginas uma história de amor sobrenatural ambientada no século XX. Com protagonistas espirituosas e rebeldes, mocinhos que só faltam beijar o chão da amada e maldições atrapalhando o amor alheio, Morsmordre inicialmente conquista o leitor pelo inesperado de seu enredo. Não, não temos aqui uma obra perfeita e passível somente de elogios, mas a história possui seus encantos, principalmente para o público feminino.

A obra é narrada em primeira pessoa pelas duas protagonistas, que são irmãs gêmeas. Ambas são cantoras de sucesso e vivem uma vida de glamour exacerbado e solidão, até que o inesperado acontece: são sequestradas por homens estranhos dentro de sua própria casa. Desde ai, a narrativa corre depressa, passando por um casamento forçado, complicações no relacionamento (afinal, quem gostaria de casar com um homem que acabou de te sequestrar?) e, claro, cenas românticas. Apesar disso, o foco do livro não parece estar realmente no romance. Anna e Aprill são vitimas de uma estranha maldição, que as torna verdadeiras armas mortíferas, já que um único beijo aprofundado em alguém seria capaz de matá-lo… Enquanto isso, Gregorios e Ethan, os homens que as sequestraram e forçaram ao casamento, estão envoltos em uma áurea de mistério, já que aparentemente vieram de um tempo passado e guardam em segredo o motivo que levou a ambos casarem com as gêmeas.

                Logo no ínicio, notamos alguns detalhes que indicam as influências que as autoras - Carol e Kariny - tiveram ao escrever a história. É possível observar similaridades pequenas - quase nulas - com Crepusculo, série escrita pela Stephanie Meyer, mas isso não chega a irritar. Não, nada de vampiros brilhantes; mas a influência em certos pontos da história estão realmente ali, visíveis. Porém, talvez o que vá tirar algumas pessoas do sério mesmo é o comportamento muitas vezes infantil e imaturo de Anna e Aprill, que repetidamente pareceram confusas e se jogavam no amor já pensando em como fugir dele. Eita indecisão! Apesar disso, essa mudança constante de opinião por parte das protagonistas contribuiu para deixar a história mais movimentada e  o estranho romance mais crível.

                Como a obra é pequena, não tenho muito o que dizer sem tirar dela as suas surpresas. Morsmordre não é um livro perfeito e a narrativa mostra-se muitas vezes inexperiente, algo justificado pelo fato de ser o primeiro livro escrito pelas autoras. No entanto, quem quer uma leitura sem grandes compromissos, creio que Morsmordre dá conta do recado e proporciona uma boa distração. Sem contar que em apenas uma ou duas horas você termina de ler tudo, né? 

Nota: 8.0

5 comentários :

  1. Obrigada Naia. *o*
    Adorei, adorei e adorei! *-*

    ResponderExcluir
  2. nossa que tri!!! parabéns pras escritoras, muito sucesso!! e parabéns ao blog por divulgar tal trabalho! :D

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha,esses negócios (sim,sou mineiro e falo negócios,coisa,etc) de maldições sempre me despertam um certo interesse... Parabéns pelas escritoras =D

    ResponderExcluir
  4. Dentre as várias propostas de livros sobrenaturais que vejo, essa me parece uma das mais razoáveis. Boa resenha!
    Isabela

    ResponderExcluir