Resenha | Só tenho olhos para você (Bella Andre)

5 comentários
Saudações!
                Após um longo caminho até conseguir que o meu amado notebook cooperasse, enfim a resenha ficou pronta! (Não duvidem das palavras “longo caminho”... ele foi longo MESMO. Essa é a terceira vez que começo a escrever essa resenha de novo.)

Só Tenho Olhos Para VocêAutora: Bella Andre
Editora Novo Conceito
256 páginas
Sinopse: Sophie Sullivan, uma bibliotecária de São Francisco, tinha cinco anos de idade quando se apaixonou por Jake McCann. Vinte anos depois, estava convencida de que o bad boy ainda a via como a gêmea Sullivan boazinha. Isso quando ele se dava ao trabalho de olhar para ela. Ao se envolver na magia do primeiro casamento dos Sullivan, Sophie sente que já passou da hora de fazer o que quer que seja preciso para que Jake a veja como a mulher que realmente é.
No entanto, ela terá dificuldade em mostrar a Jake que pode ser uma mulher forte e decidida, capaz de amá-lo para sempre. E não só porque ela é a inacessível irmã de seus melhores amigos, mas porque ele tem medo de tê-la perto demais. Na verdade, ele desconfia que seu segredo mais vergonhoso poderá ser desvendado.


Só Tenho Olhos para Você é o 4º livro de uma série de romances eróticos, escrito pela Bella Andre e publicado no Brasil pela editora Novo Conceito. Apesar de não ter gostado muito da obra que inaugurou a série dos Irmãos Sullivans, decidi que a autora merecia uma segunda chance. E cá estou eu, um tanto decepcionada novamente, mas com, ainda, um pouco de esperança na autora.

"Verdade: ela poderia passar cada segundo do resto de sua vida cobrindo-o de amor e ele nunca a amaria. Ah, ele gostava dela, com certeza, assim como gostava do restante dos Sullivan. Mas amor era algo que Jake McCann jamais lhe daria. Ele mesmo tinha lhe dito isso com todas as letras."

          O livro já começa com um toque diferente dos anteriores, talvez porquê, dessa vez, a representante da família Sullivan é a inocente Sophie, a “gêmea boazinha”. Porém, o seu par romântico é tão carinhoso e fofo quanto os irmãos da garota, características que creio fazer parte da identidade das personagens masculinas da autora. Podemos dizer que a história de amor de Sophie e Jake tem seu inicio ainda quando eram crianças, e o passar dos anos só fez fortalecer aquele sentimento latente e aparentemente unilateral da nossa jovem mocinha. Por esse amor que tem tudo para não sair dos sonhos da Sophie, ela decide agir: no dia do casamento de seu irmão, ela se veste preparada para atrair todos os olhares da festa... Inclusive – e principalmente – o do seu amor, Jake McCann.

                Ver Sophie vestida para matar, com certeza, tirou o resto do controle de Jake. Ele sempre buscara esconder a atração que sentia pela irmã mais nova de seu melhor amigo, e tentava convencer-se de que não era homem suficiente para a linda bibliotecária (sim, nossa Sophie é uma rata de biblioteca!). Porém, quando a moça só falta força-lo a transar com ela, o que mais fazer? Ele se rende; e, gosta tanto, que se arrepende amargamente. Após a noite de amor que ainda se repete em sua memória, Jake decide afastar-se de Sophie o máximo que pode, em proteção à sua integridade psicológica e, diz ele, futuro de Sophie. No entanto, pouco mais de dois meses depois ele descobre algo que muda completamente todos os seus planos: sua amável e querida Sophie, garota que ele já desistiu de tentar esquecer, está grávida e, pior, não está interessada em ser apoiada por ele.

"A questão era, pensou ao vê-la bocejar, se algum dia descobriria a maneira de se tornar o homem com quem ela também pudesse contar."

                É nesse ponto que a história engata, deixando a leitura mais rápida, apesar de todos erros de escrita que a autora – ou dos tradutores - cometeu. Sim, Jake consegue ser muito fofo, quando se empenha para isso, e quer a todo custo proteger Sophie e seu filho. Sophie, por sua vez, não deseja um casamento com Jake só por causa do bebê, e tenta convencer o irredutível homem a entender que não precisam se unir em matrimônio por um motivo como esse... Jake, claro, discorda totalmente desse ponto de vista, e não somente pela causa mais óbvia. A verdade é que ele está pronto para assumir sua paixão reprimida pela Sophie e o sentimento de posse, por vê-la portar na barriga seus filhos (gêmeos!), é algo que ele já não consegue controlar.

           A história, narrada (assim como os outros livros da autora) intercaladamente pelos dois protagonistas do formam o casal, possui seus defeitos aqui e ali. Um ponto que não consigo calar: o texto do livro, em geral, está cheio e terrivelmente abastecido de erros. Alguns, aliás, são vícios de escrita da própria autora, que acaba deixando a narrativa um pouco pobre. Porém, deixa eu dizer o que me deixou mais chocada: traduziram o nome do livro O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa como “O leão, a bruxa e o guarda-roupa”. Apesar do erro parecer pequeno, é a prova necessária de que a revisão do livro não foi lá essas coisas!

"- [...] Mas você é tudo. Tudo. Não importa se nunca pudermos ter filhos. Tudo de que preciso é você. Se me aceitar."

                O livro pode não ser o melhor dentre os eróticos, mas também não chega perto de ser o pior. Sophie e Jake é um casal realmente apaixonado e Bella Andre não economizou nas cenas fofas, durante todo o livro! Só tenho olhos para você é um livro que soube dosar drama, amor e aquele gostinho doce que só os amores de infância possui; porém, sem um destaque muito positivo na narrativa. Quem já está familiarizado com a escrita (pobre) da autora, acho que não se incomodará tanto quanto eu durante a leitura... Portanto, recomendo o livro para quem curte romance erótico e deseja uma leitura sem grandes expectativas.


Nota: 7.5

5 comentários :

  1. Nao li nenhum livro da autora!
    Talvez eu dê uma chance!
    ótima resenha!!

    ResponderExcluir
  2. Eu não li o livro em português, mas morri com essa: “O leão, a bruxa e o guarda-roupa”. Eu estou rindo aqui, porque só assim.

    ResponderExcluir
  3. Eu li o e-book em espanhol, então não vi esses erros. Mas por favor, como alguém consegue deixar passar “O leão, a bruxa e o guarda-roupa”?

    ResponderExcluir
  4. Nai, bela resenha :D
    Gostei muito e ri um tico haha escrita pobre? Me lembra E.L James. Não sou fã de romances eróticos, e apesar das suas ressalvas positivas, minha vontade de ler algo dessa autora continua 0. Ainda mais pelo fato da escrita dela não ser tudo isso .-. Mais um livro pra lista de: nunca serão lidos hehe
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bela resenha, parabéns!
    Li o primeiro livro da trilogia da E.L.James e achei o mesmo que você.
    Má revisão não dá, não é?

    AH, QUASE IA ESQUECENDO. VOCÊ FOI PARA O INTERCOM NORDESTE NA UERN - MOSSORÓ???

    ANO QUE VEM É NA UFPB, QUERO MUITO IR.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir