Harmony Clean Flat Responsive WordPress Blog Theme

Resenha | Simplesmente Ana (Marina Carvalho)

quarta-feira, julho 17, 2013 Naiane Aline 8 Comments Category : , , , , , , ,

Saudações!

Prontos para a resenha da semana? \o/ Mais uma vez, temos a presença de um nome nacional, marcando presença no cenário editorial brasileiro. Confiram o que achei da obra da professora - formada em jornalismo - Marina Carvalho. 


Simplesmente AnaAutora: Marina Carvalho
Editora Novo Conceito
 304 Páginas
Sinopse: Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.




O que inicialmente parece um bobo romance dirigido ao público adolescente, surpreende o leitor ao apresentar uma narrativa bem construída e – sim! – até mesmo mais adulta. A óbvia semelhança entre Simplesmente Ana e O Diário da Princesa, este último escrito por Meg Cabot, não incomoda tanto quanto parece, ao notarmos a singularidade da protagonista criada por Marina Carvalho. Apesar disso, o livro não deixa de ser clichê, apesar de fofo, e isso pode incomodar alguns pelo visível caminho que a narrativa vai tomando.

O livro é narrado em 1ª pessoa pela Ana: uma comum estudante de direito, natural de Minas Gerais e amante de seu país, o Brasil. Porém, há algo que sempre fez diferença na vida de Ana Carina: ela não sabia quem era seu pai. Num dia qualquer, a vida de Ana muda completamente quando seu genitor aparece do nada, querendo reatar aquela relação de pai-e-filha que ambos nunca chegaram a ter. Porém, ai começa a estranheza: o pai de Ana não é um cara normal, muito menos possui um emprego comum, e, sim, é rei de um pequeno país europeu. Olha que surpresa, nossa protagonista na verdade é uma princesa!

Em Krósvia, país governado por seu pai, Ana acaba encontrando o seu “irmão postiço”, o Alex. Apesar do rapaz não economizar nos olhares hostis dirigidos à Ana, a atração que ambos sentem um pelo outro era inegável. E o sentimento foi aumentado cada vez mais com o passar das semanas, quando ambos desenvolviam um tipo estranho de amizade, saindo juntos em passeios turísticos pelo minúsculo país europeu. No entanto, um romance entre ambos era algo impossível, afinal, Alex possuía namorada e Ana também tinha deixado alguém para trás, quando decidiu passar um tempo em Krósvia. Além disso, apesar de não serem unidos por sangue, Alex era filho adotado pelo pai de Ana, o que tornava os dois jovens irmãos. Diante esses detalhes, o que pode acontecer com o casal?

 A narrativa dirigida por Marina Carvalho é gostosa de ser lida, com um tom maduro apesar das cenas cômicas. A protagonista desenvolvida pela autora também foi bem colocada no contexto e faz com que o livro se diferencie bastante da história de enredo bem parecido, o livro O Diário da Princesa. No entanto, justamente por ser um livro em 1ª pessoa, as partes em que você sente vontade de matar a personagem ou simplesmente pular umas páginas do livro, é claro, existem. Até que não foram muitas vezes, mas confesso que senti vontade de esbofetear Ana em alguns momentos; ninguém tem sangue de barata, né? Haha. O mais legal do livro foi observar o desenvolvimento das relações de Ana com todas as outras personagens, e não só o Alex, moradoras de Krósvia, país que logo nossa protagonista aprenderia a chamar de lar também. 

Simplesmente Ana é um romance cheio de clichês e humor, divertido e sem grandes dramas; por isso e mais, gostei bastante do livro, apesar de não achá-lo perfeito e nem pô-lo na minha lista de favoritos. A autora escreve muitíssimo bem, o que torna a leitura ainda mais agradável... Porém, é como eu disse: é um romance clichê, e sei que nem todos gostam muito de livros previsíveis. Acho que a obra é uma boa pedida para quem está afim de uma leitura sem grandes compromissos, buscando apenas uma distração num dia de chuva, por exemplo. Meninas, certamente, irão adorar o romance! 

Nota: 8,5

RELATED POSTS

8 viciados comentaram

  1. Oie :)

    Quero ler esse livro no momento em que eu estiver precisando de algo leve e calmo, pelo jeito apesar dos clichês vou amar, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Eu não esperava algo muito profundo desse livro. E adoro essas leituras clichês quando a autora sabe escrever! Ótimo para distrair.

    ResponderExcluir
  3. Agora definitivamente, fiquei com vontade de lê-lo!
    Muito boa resenha.
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, mas não sei, a sinopse não mexeu comigo, o tema... Não li O Diário da Princesa, então a semelhança nem passou pela minha cabeça ao ler a sinopse. De todas as formas, achei interessante você ter comentado que a narrativa é madura o suficiente.

    Beijo! Livro Lab

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha. Ficou ótima.
    Achei a sinopse um pouco fraca, não sei se eu leria. Uma coisa que eu também não achei legal foi o nome da personagem: ANA CARINA?
    Definitivamente não combinou, no meu ponto de vista. Podia ser Ana Carla, Ana Carolina.
    Como não li os outros livros que você citou, não pude analisar as semelhanças.

    ResponderExcluir
  6. A capa eu até achei interessante. A NOVO CONCEITO é a NOVO CONCEITO!

    Meio Sessão da Tarde, algo assim.

    (:

    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu me peguei pensando... bem que essa história da Ana podia se desenrolar aqui no Brasil. Será que alguém consegue criar uma princesa vivendo aqui nas nossas terras??
    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  8. Livro realmente delicioso de ser ler, daqueles de vc não conseguir largar enquanto não termina. E essa tal de Krósvia, hein? Que vontade de ir lá e assistir o show do Bon Jovi junto com a Ana. Romance leve, gostoso, que dá vontade de estar no lugar da protagonista.

    Parabéns pela resenha e pelo blog!

    adriana medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir