Li até a pág. 100 | O Projeto Rosie (Graeme Simsion)

3 comentários
Saudações!
          A minha semana começou muito bem, com a leitura de O Projeto Rosie, lançamento da Editora Record. Confiram o que estou achando da leitura do romance do autor Graeme Simsion [:



Primeira frase da página 100:
“E você quer que eu aja de modo mais convencional.”

Do que se trata o livro?

Don Tillmsn, nosso protagonista, é um intelectual (elevado à níveis estratosféricos), bonito, de boa forma... mas que tem sérios problemas com relacionamentos. E, quando digo relacionamentos, é de qualquer tipo!  Desistindo de namoros, ele elabora o Projeto Esposa, que consiste num questionário de dezenas de perguntas que irão ajudá-lo a escolher o que ele considera como “esposa perfeita”. É nesse meio tempo que aparece em sua vida a Rosie, uma moça totalmente ao contrário de tudo que ele quer: fumante, despreocupada com a saúde, desregrada, meio rebelde, pouco intelectual... No entanto, Don decide ajudá-la com alguns de seus problemas pessoais, e, na verdade, todos os defeitos da Rosie não parecem tão desagradáveis assim. O que será que pode acontecer entre eles, nessa estranha amizade? 


O que está achando até agora?
Eu tenho uma coisa com protagonistas estranhos, sério. Quanto mais estranho, mais gostarei dele; essa é uma atração que eu nunca consegui entender bem.  Como a narrativa toda é dirigida em 1ª pessoa pelo digníssimo Don, só posso dizer que quero casar com ele (e com o livro, e com o autor, e com o editor, e com o tradutor, e com... enfim, entenderam, né?).  Apesar disso, estou só no inicio, e temo que as loucuras de Don acabem ficando meio maçantes. Só espero que não! Que o livro - e o protagonista - me surpreendam!

O que está achando do protagonista? 
Já disse, mas repito. Estou amando Don e sua mania de listar tarefas, seu costume de utilizar todo o tempo útil e sua incapacidade de manter conversas normais. O mais impressionante é que ele tenta metodizar até mesmo suas relações com os outros, e não possui a mínima capacidade de entender ironias e formas de expressão. Isso acaba dando um toque de humor aos diálogos e situações vivenciadas pelo moço. Além disso, acho que um personagem com um toque tão diferente faz toda a diferença num livro, principalmente numa suposta comédia romântica! 


Vai continuar lendo?
Claro, claro.


Última frase da página:
“O Porsche seria o veículo perfeito para emprestar a alguém de quem não se gosta.”

3 comentários :

  1. Nossa preciso desse livro urgentemente, me arrependi de não tê-lo comprado quando tive chance, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei com vontade de ler só pelo que você falou sobre o personagem. *-*

    ResponderExcluir
  3. Parece ser realmente muito bom!!
    Quero ver a resenha dele completa depois, ein? rs.
    Beijos
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir