Diário Otaku | No.6

10 comentários
Saudações!
            No Diário Otaku de hoje, trago para vocês um anime de temática tão diferente e que lida com assuntos tão delicados, que creio que qualquer um (homem, mulher, adolescente, velho...) poderá assistir numa boa! Quem já viu, ou já ouviu falar e quer ver, pode comentar ai. \o/

Gênero: ficção cientifica, romance
Episódios: 11 episódios
Classificação indicativa: 16
Sinopse: A história começa na cidade ideal “No.6” em 2013, onde um garoto chamado Shion é permitido viver em uma área luxuosa chamada “Cronos” por causa de sua inteligência acima da média. Mas em seu aniversário de 12 anos, Shion conhece um garoto chamado Nezumi (rato) que estava fugindo de um reformatório. Ao decidir ajudar esse garoto fugitivo, nosso protagonista perde todos os seus privilégios e agora precisa ir até o final para descobrir os segredos da cidade No.6.




Tanto o anime quanto o mangá No.6 são adaptações da light novel homônima escrita por Atsuko Asano, lançada entre 2003 e 2011. Seu foco na ficção cientifica traz como pano de fundo um romance tocante, apesar de incomum, entre dois garotos que conviveram nos dois extremos de uma cidade dita como “perfeita”, a No.6.


            No.6 é uma cidade modelo que possui uma população com vida impecável. Shion, apenas uma criança com seus 12 anos, mora juntamente com sua mãe em uma área luxuosa da No.6 – a Cronos – por causa de sua inteligência considerada como acima da média. Porém, a vida de Shion muda completamente numa noite, quando ele conhece um garoto fugitivo chamado Nezumi (rato em português) e decide ajudá-lo a se esconder... tudo não durou nem uma noite, mas isso foi o suficiente para que o governo localizasse Nezumi e, como Shion não colaborou com a investigou, lhe foi tirado todos os direitos conquistados por seu esforço nos estudos. No entanto, aquele simples encontro com Nezumi, o garoto “rato”, foi o bastante para provar a Shion que haviam pequenas fissuras naquela cidade dita perfeita.

             Anos depois, Shion é quase um adulto e abandonou os estudos, trabalhando com robôs que possuem a função de limpar a cidade. Logo, ele percebe que estranhos acontecimentos andam perturbando (e de maneira bem misteriosa) a “perfeição” da cidade. No parque, eles acham um corpo de alguém que parecia muito velho, porém, sem causa da morte definida... Shion começa a desconfiar. Já no seu ambiente de trabalho, após comentar sobre a possibilidade do governo estar envolvido em algo ruim, o garoto vê diante de seus olhos o seu colega de trabalho envelhecer décadas em apenas segundos, e cair morto no chão; e, o mais sinistro: de dentro do corpo envelhecido sai um inseto. O governo acusa Shion de traição por ele ter falado mal do sistema, e é nesse turbilhão de situações inusitadas e misteriosas que Shion se reencontra e é resgatado por Nezumi.

            O mistério no anime é latente. Nezumi, que mora do outro lado do muro da cidade, onde há um tipo de favela, odeia por completo a No.6 e seu governo; mas Shion sente-se responsável pela população que antes ele próprio fizera parte. Aquelas mortes misteriosas que ele presenciou é a prova de que algo muito mais perigoso ronda os habitantes, e, talvez, o causador disso tudo seja o próprio governo... Junto com Shion e Nezumi, o casal protagonista, somos chamados para desvendar os segredos da cidade perfeita.

            Os personagens, tal qual a história em que estão enquadrados, são muito bons. O romance não é o foco principal do anime, mas sua importância no desenvolvimento da história é inegável. Por isso mesmo, No.6 promete agradar grande parte do público, com sua história de conspirações envolvente e romance singelo (apesar de ser entre homens, o que, talvez, não agrade alguma parcela de quem vai assstir...). Anime recomendado!

           Uma coisa que acho que as bookaholics otakus vão adorar é que o Nezumi é um leitor assíduo de clássicos da literatura (leitura proibida pelo governo da No.6)! Hahahaha. O rapaz é perfeito, gurias, rs.

*Não posso dar nota pro anime ainda, já que não vi o final, hahaha* 

10 comentários :

  1. Não conhecia esse, mas gostei da temática de ficção cientifica. Vou procurar para assistir.

    ResponderExcluir
  2. parece ser bem interessante, tem um contexto bem bom. Gostei de ver, é uma boa história e quem curte vai gostar... mas anime não é muito minha praia...

    ResponderExcluir
  3. Devo dizer que adorei a premissa do anime e fiquei afim de assistir.

    ResponderExcluir
  4. Como não curto muito o estilo, procuro analisar as histórias que você apresenta. E desta, eu gostei muito. Acho bacana quando abordam temas polêmicos sem julgamentos preconceituosos, mostrando apenas que as pessoas são diferentes e ponto.
    Também curti este clima da história cheio de mistério, traições, etc.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Achei muito bom e me interessei bastante!!!
    Só 11 episódios?? Parece ser muito bom, eu gostei muito!!!

    ResponderExcluir
  6. Oiie
    Acho bacana vc postar tanto sobre mangas e anime!!
    faz seu blog se diferente de varios q vemos por ai..
    msm nao sendo meu estilo, admiro seu gosto e por expressa-lo!

    Como ja disse antes, nao sou fã desse estilo, mas nao duvido q sao ótimos!

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Hmmm é interessante, mas n eh o tipo de anime que eu assistiria. Gosto de mais acao com meio uma fantasia hehe

    ResponderExcluir
  8. Confesso que não sabia que existia mangás e /ou animes que abordassem romances homossexuais. Achei bem interessante. E o que também me chamou a atenção é que ele tem uma pegada distópica. Como gosto de distopia, achei legal.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. Olá, estou ansioso pelo resultado do Top Comentarista.
    Talvez eu saia prejudicado por não ter Twitter... Mas, enfim... dedos cruzados aqui.
    (yn)

    Ah, e eu comentei aqui no dia 31, ainda não aprovou?

    rsrsrs

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Pena que tem pouco episódio né? Pois bem, eu gostei, curto bastante mangás e animes, porém até hoje não tive a oportunidade de assistir um, o que é uma pena, pois eu iria adorar!

    ResponderExcluir