Harmony Clean Flat Responsive WordPress Blog Theme

Li até a pág.100 | Proteja-me (Juliette Fay)

segunda-feira, março 11, 2013 Naiane Aline 11 Comments Category : , , , , ,

Saudações!

                Quem abriu o Google hoje se surpreendeu – ou mais provavelmente, não – com a homenagem que o doodle fez para o escritor-comediante (ou comediante-escritor) Douglas Adams. E não se motivos! Porém, nesse dia especial, o Li até a Pág.100 passa bem longe da ficção cientifica, golfinhos voadores (Adeus, e obrigada pelos peixes!) ou Guias que te ensinem que a coisa mais importante para um viajante é a sua toalha... Vejam o que estou achando de Proteja-me, da autora Juliette Fay!


Primeira frase da página 100:
 “Quando Keane chegou, a mãe dele mal parou o carro tempo o bastante para ele descer.”


Do que se trata o livro?
Proteja-me é um livro sobre uma vida comum. Nada de adolescentes se metendo em aventuras, e nada de fantasia. É “só” um livro sobre uma mulher que perdeu o marido e sente-se perdida em sua própria tristeza, como muitas outras. Porém, as coisas começam a mudar a partir da construção de uma simples varanda, que tinha sido encomendada pelo marido quando o mesmo ainda estava vivo... A construção da varanda e as pessoas especiais que cercam a mulher irão ensinar à ela como viver novamente.

O que está achando até agora?
Como eu já disse, a história é bem comum... apesar disso, tem algo – um toque – bastante especial nela. A narrativa engraçada e, ao mesmo tempo, melancólica, traz emoções que são realmente difíceis de serem sentidas. Espero que a leitura evolua bem... estou gostando, até agora.


O que está achando da protagonista?
Um tanto sarcástica, com sua dose de melancolia e confusa... Essa é nossa Janie. A narrativa em primeira pessoa, presente no livro, nos faz sentir intensamente exatamente tudo aquilo que se passa na Janie. Espero que isso não chegue a prejudicar o livro, até porquê a história vem evoluindo perfeitamente bem!

Vai continuar lendo?
 Sim!


Última frase da página:
 “Os meninos jogaram as poucas uvas que sobravam em direção à árvore, errando feio o alvo, mas gritando como campeões mesmo assim.”



RELATED POSTS

11 viciados comentaram

  1. Eu vi sim, confesso que nem conhecia o comediante rsrs!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o doodle em homenagem ao Douglas Adams!
    Sobre o livro, parece interessante, gosto quando autores transformam estórias comuns em algo marcante.

    ResponderExcluir
  3. Quero tanto esse livro, já participei de diversas promoções. Agora não dá pra comprá-lo, vou esperar mais um tempo, mas acho que vai ser lindo.

    ResponderExcluir
  4. Não achei o livro uau pelo que você falou Naia, acho que nem conhecia ele antes de ler aqui.

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse livro e estou super ansiosa pra ler. Parece ser bem bonitinha essa história.

    ResponderExcluir
  6. Adorei o doodle, em breve vou ler a coleção mais famosa de Adams.
    Não quero ler livros de pessoas que se sentem perdidas em sua própria tristeza :( um sentimento horrível, isso eu garanto.

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  7. O livro parece ser ótimo!
    Adorei a homenagem do Google para o Douglas Adams

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não tinha me interessado por esse livro, até agora... fiquei bem curiosa pela pouquinho que você falou.
    Vou procurar adquirir.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Fiquei mega feliz por ter ganho o livro recentemente (ele estava em minha lista de desejados desde o lançamento)! Estou bastante ansiosa pela história!

    ResponderExcluir
  10. Eu não cheguei a ver o doodle. :/
    Adorei as tuas respostas, aumentaram a minha vontade de ler o livro. hahaha

    ResponderExcluir