Resenha | Além do Deserto (Érica Bombardi)

3 comentários

Saudações!
                Que tal mais uma resenha? Um pouco atrasada, mas enfim saiu! rs'

Além do desertoAutora:Érica Bombardi
Publicação com o apoio do PROAC
269 páginas
Sinopse: O mundo de Fatum é iluminado por dois sóis, mas a luz que o aquece durante o dia não espanta as sombras que se arrastam no crepúsculo. As sombras cortam a noite com seus urros de destruição e terror. Nada parece deter sua fúria que afoga o planeta em desertos. O chanceler Tami, nobre da última grande fortaleza, procura o rei fada, sábio que lhe dará a resposta à sua pergunta, a única que importa, como deter as sombras, como restaurar a vida. Mas o destino tem seus caprichos e escolheu se revelar somente a uma pessoa, Thera. E aí há um problema, Thera não se importa com as sombras, ou Fatum, e mesmo assim será arrastada em uma caravana formada pelo jovem Mikail, o felino Oberon, o menino fada Lumi e o velho fada Nadar. Juntos, eles traçarão seus passos em busca de um destino muito maior que o deserto.



Eis uma resenha que me bati por dias para fazer. De fato, ainda agora, enquanto escrevo, não sei dizer exatamente o meu sentimento pelo livro. Me orgulho pela literatura brasileira, em especial a literatura fantástica, estar ganhando tamanha força no espaço editorial brasileiro... E Além do Deserto é uma prova de que esse tipo de literatura, no Brasil, está ganhando forma e se fortalecendo.

                "Houve um tempo em que a magia existia. Ela estava em tudo e em todos."

                As noites de Fatum, um mundo fictício e mágico, são perigosas. Dominado pelo poder destruidor de três Erínias, Fatum vive agora um período de trevas e medo. Porém, apesar da falta de vegetação e de abundância de vida, os homens e mulheres de Fatum ainda nutrem a esperança de mudança, e estão dispostos a lutar por isso. E é nesse mundo que vive Mikail, um rapaz pronto a se tornar guerreiro e lutar contra os males que devasta Fatum, e Thera, a jovem que busca desesperadamente o que restou de sua família – seu irmão mais novo. Mal sabem eles, jovens tão diferentes e de visões totalmente contrárias, que o destino iria juntá-los numa grande aventura... Em busca da sobrevivência de Fatum.

                Durante a narrativa, a autora nos apresenta um pouco da historia do seu mundo fictício, assim como mostra como as Erínias foram criadas e as consequências que trouxeram para Fatum. O problema em si está no fato de que as Erínias são seres quase que indestrutíveis, e somente a luz do dia segura a onda de destruição que elas estão sempre dispostas a fazer. Detalhes a parte, acredito que o fato das Erínias serem mulheres (ou fêmeas, se preferirem) não foi sem propósito... Afinal, quem poderia causar tanto estrago quanto três mulheres loucas por poder? Haha. Pois bem, em busca de algo que possa ensinar como destruir (ou tão somente deter) as Erínias, Mikail e Thera, na companhia do gato gigante Oberon, saem em busca dos Devas – deuses – e da ajuda dos mesmos. Além disso, no meio do caminho, ainda encontram uma fada rabugenta, o Nadar, e uma pequena criança especial, o Lumi... E, agora juntos, partem em caminho do que o destino lhes deixou reservado, numa aventura para além do deserto.

"- Posso ser tudo o que for necessário se for para ajudar você. Conte o que está te afligindo. Eu estou com você. Ficarei sempre com você. – Mikail disse, apertando-a em seus braços e beijando seus cabelos.
- Não seja tonto. Não ficaremos juntos. Sabe disso. – Thera afastou o rosto."

                E agora a confusão está armada! Com uma narrativa objetiva e buscando sempre ser direta, Érica vai nos puxando para uma aventura que consegue misturar humor, romance e amizade, enquanto enxergamos também momentos tristes e felizes durante a história. As personagens, ou ao menos a maioria, são cativantes e bem únicas, além de serem especialistas em manter diálogos sarcásticos (rs). Acho que o livro não seria o mesmo sem as discussões entre Oberon e Thera, assim como sem os monólogos do charlatão Nadar. Porém, apesar da autora ter se saído muitíssimo bem na construção das personagens, o mesmo não aconteceu com o mundo Fatum em si... O que não prejudicou a obra, só me deixou curiosa para explorar de forma melhor aprofundada Fatum e sua gente, assim como viajar pelas diversas outras culturas dos povos que nele vivem.

"Ela age pelo amor, e daí ela encontra sua força."

                No final, é exatamente como eu disse: não consigo discernir exatamente o que sinto pelo livro. A história e os personagens se mostraram muito bons, mas senti falta de maiores detalhes sobre os outros povos que moram no mundo fictício criado pela autora... Fora isso, Além do Deserto é de fácil leitura e possui uma narrativa bastante simples e fluida; o que é ótimo, inclusive, para o público infanto-juvenil. Pois bem, se espera uma grande obra, tanto levando em conta a narrativa quanto a história, não recomendo o livro... Mas se quer apenas descontrair um pouco com uma aventura bem humorada, pode se jogar nessa aventura que vai além do deserto!
Nota: 8.0

3 comentários :

  1. Esse livro é muito lindo, eu adoro essa capa.
    Eu queeeero *-*
    kk
    adorei sua resenha.

    clicandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, a capa é diva. Segundo, sua resenha também haha Nai, eu adorei mesmo o enredo do livro e a forma com que se desenvolve, pena ser poucas
    páginas. Bom, esse negócio de Fada é comigo mesmo, vc sabe rs Parabéns, sua resenha está ótima ! Ah, só fiquei em duvida sobre a publicação dele '-'
    Beeeijos

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que não gostei muito da capa, e pelo que você disse eu não sairia correndo para comprar ele, até pelo enredo.

    ResponderExcluir