Diário Otaku | Full House

2 comentários
Saudações!
                Há um tempinho não faço um review para o Diário Otaku, né?  Bem, novamente venho para vocês com mais uma dica de Dorama (novela asiática). Para os que curtem um bom k-drama, sugiro que continuem lendo o post... E lembrem-se que estou sempre aberta para opiniões e dicas!

Episodios: 16
Gênero: Comédia romântica
Sinopse: Ingênua, divertida, uma escritora um tanto reclusa, Ji-eun (Song Hye Gyo) é enganada e perde tudo o que possui. Não por estranhos, e sim enganada pelos seus melhores amigos! abandonada em outro país, ela está determinada em voltar pra casa, simplesmente para descobrir que o que era de mais precioso para ela foi vendido. Numa tentativa de pegar todos os seus bens de volta ela "vende sua alma." Uma história que fala de amor e corações partidos, tristeza e sobrevivência. Apesar de tudo, Ji Eun consegue ser engraçada e Amável. Mesmo estando com seu coração partido.
Baseado num manhwa (mangá coreano) de mesmo nome, Full House foi lançado em 2004 e encontrou grande sucesso por entre vários países asiáticos. Bem verdade, a descontração e o humor do dorama fizeram com que o mesmo conquistasse o coração de muitos otakus e dorameiros de plantão – inclusive eu. Querem saber mais sobre a novela?

                Ji-eun é uma escritora, digamos, meio estranha. Orfã há alguns anos, ela vive uma vida quase reclusa em sua enorme casa, passando seus dias a escrever. Sua vida muda (porque sempre tem que mudar, certo?), quando seus amigos lhe dão uma passagem de avião para uma viagem à China... E é nessa viagem de avião que ela conhece o arrogante Young-Jae, ator famoso e mimado, que dá pouca bola para a nossa Ji-eun. Porém, já em território chinês, a Ji-eun descobre o grande erro que foi viajar: sem dinheiro e sem  conseguir contatar os amigos, sozinha na China, ela enfim percebe que fora enganada – e por seus melhores amigos! Totalmente perdida, qual a solução que ela vê? Pedir ajuda ao ator arrogante que conhecera no avião, o Young-Jae!


                Ai que temos a confusão armada. Contando uma história da carochinha, tão louca quanto podia, Ji-eun engana Young-Jae e consegue com que o mesmo lhe empreste dinheiro, que logo ela pagaria de volta, quando estivessem na Coreia novamente. E, te digo uma coisa, se Ji-eun parasse sua carreira de escritora, se daria muito bem como atriz da Globo! Nunca vi mulher tão dissimulada e criadora de histórias malucas, haha. Porém, a Ji-eun tem mais e mais problemas... Ao chegar na Coreia, Ji-eun percebe que os amigos fizeram algo pior: venderam a casa dela e pegaram todo o dinheiro que ela possuía no banco! Amigos-da-onça, não? Mas, se nem casa Ji-eun possuía, como iria pagar de volta o dinheiro que pegara emprestado na mão de Young-Jae? A solução, novamente, foi das mais estranhas: ambos fizeram um contrato de “casamento”, em que a Ji-eun passaria seis meses na casa de Young-Jae e trabalharia como empregada, ao mesmo tempo que se fingia de esposa na frente da mídia coreana.


                Tudo isso é contado de forma bastante divertida, e Ji-eun não é uma moça comum. Briguenta (apesar de meiga) e muito pouco disposta em ceder à qualquer ordem do seu “marido” arrogante, a vida de ambos é um verdadeiro balaio de gato cheio de confusões. Além disso, as cenas em que Ji-eun e seus amigos-da-onça aparecem são bastante hilárias, cheias de tapas, gritinhos e, pasmem, amor. (Ji-eun consegue amar os amigos que venderam sua casa sem informá-la, só pra ficarem com o dinheiro!). Sem contar que a novela começa a desenvolver um quarteto amoroso, ao mesmo tempo em que Young-Jae começa a sentir afeição também pela Ji-eun. Essas mudanças nos personagens, e indecisão sobre quem verdadeiramente gostam, dá outra faceta mais romântica para o dorama.


                Ao final de tudo, recomendo bastante o dorama, principalmente para aqueles que gostam de uma boa comédia romântica. A atuação dos atores, juntamente com as personalidades bem desenvolvidas e cativantes das personagens, tornam Full House ainda mais inesquecível. Ao menos eu não esquecerei dele tão cedo...

2 comentários :

  1. Oi Arine!
    Poxa, eu não gosto de doramas. :( Acho os atores japoneses horríveis! haha

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Estou precisando mesmo de uma comédia romântica para rir e chorar um pouco!

    ResponderExcluir