[Resenha] Casey (Lori Foster}

2 comentários

Autora: Lori Foster
Ed. Harlequin
288 páginas
Sinopse:
Dessa vez, Casey Hudson, filho de Sawyer e tão bonito e envolvente quanto o pai, está em um romance de tirar o fôlego. Quando jovem apaixonou-se por Emma Clark, uma adolescente problemática e com má reputação na cidade. Ela, no entanto, não foi capaz de corresponder aos sentimentos dele e preferiu mudar-se de Buckhorn. Oito anos depois, com o retorno dela à cidade Casey decide que deve lutar por seus sentimentos e conquistar Emma para sempre

Resenha:
Casey é o último livro da série Os Irmãos de Buckhorn, escrito pela diva Lori Foster. Sou até suspeita de falar qualquer cosia do livro... Na verdade, sou fã louca da Lori e nem lembro um único livro dela que eu não tenha gostado. Lançado ainda esse ano, o livro conta o romance entre o filho mais novo da família e uma antiga amiga. De fato, Casey conseguiu ser o personagem/livro mais fofo de toda a série.

                Primeiramente, devo dizer que a sinopse do livro está, no mínimo, levemente equivocada. Casey sempre fora um rapaz bonito e, digamos que como consequência disso, namorador. Quando adolescente, Emma – uma jovem de família problemática e com reputação de prostituta namoradeira -, vivia no pé dele, querendo mais do que a amizade que Casey dava-lhe. Porém, Casey nunca retribuiu o sentimento, apesar de até ter querido. Eles eram amigos desde pequenos, e ele via em Emma uma garota apenas vulnerável, apesar de, sim, muito bonita. Isso, até ela de repente partir, numa noite em que seu pai levou uma Emma chorosa para a casa de Casey e deixá-la lá. O próprio pai abandonara Emma, e Casey, então, estava decidido a cuidar da garota, dar vazão aos sentimentos que nutria por sua amiga... Mas, na manhã seguinte, ela havia partido.

                Oito anos depois, Casey ainda não havia esquecido Emma. Durante um tempo, até tentou achá-la, mas fora impossível. Ele não fazia a mínima ideia de onde ela podia estar. Então, de repente, ela reaparece... Tão – ou até mais – bonita quanto no passado, Casey queria até sentir-se irritado com ela, por ela ter partido no passado. Porém, o desejo – e, porque não chamar de amor? – o fazia querer estar mais próximo dela novamente. Emma agora era uma mulher madura, que tinha seu próprio pequeno negócio e vivia relativamente bem. E descobriu que ainda nutria sentimentos por Casey quando se encontraram ao acaso, em seu retorno para sua terra natal. Entretanto, ela não queria ferir-se novamente, como no passado... Então, tentou manter-se distante, o que, logo ela descobriu, era impossível. Casey grudara nela e não tinha a intenção de soltar.

                Apesar de ter voltado, Emma estava ali por pouco tempo. Seu pai estava muito doente e ela fora visitar no hospital... Casey não entendia como ela podia ainda amar o pai, diante a crueldade que o pai sempre a fizera passar. Porém, prometeu à si mesmo que ficaria ao lado de Emma e a apoiaria... Estava decidido a não lutar mais contra seus próprios sentimentos.
               
                Como eu já disse, acho que Casey é o personagem mais fofo da série. Apesar de ter gostado muito do Gabe – livro/irmão anterior à Casey -, o romance de Casey é mais crível. Emma também é uma personagem muito cativante, e não tem como não achar fofo os dois juntos. Casey é do tipo carinhoso, possessivo e cuidadoso, então... Prevejo que se apaixonarão por ele tal qual eu. Hahaha. O defeito do livro é ele ser tão pequeno... E, certo, o final foi um pouquinho corrido – como é de praxe nos romances de banca. Porém, acho que titia Lori se saiu muito bem nesse romance. A Harlequin está de parabéns, também! Haha.

                Recomendo o livro para as romanceiras de plantão ;P. Quem gosta de um bom romance de banca, certamente amará, não só esse livro, mas toda a série Os Irmãos de Buckhorn. Ainda não li todos os livros, mas os que li eu adorei... E não é necessário ler na ordem de lançamento! Lendo-os individualmente dá para entender bem.

Nota: 9.8
Ass.: Arine-san

2 comentários :

  1. Ainda não tive a oportunidade de ler estes romances de bancas, mas eu sempre fico olhando para eles de olhos compridos! rsrsrs

    Parabéns pela resenha e tenho certeza que vou me apaixonar por ele.

    Beijokas!

    ResponderExcluir