[Resenha] A Hora Sombria (Maya Banks)

2 comentários
                Infinitas saudações, leitorada!
                Olha só, não morri, viram? Haha. Sei que faz quase uma semana que não posto, mas foi a escola... Enfim. Hoje vim com a resenha de mais um romance de banca; tive o prazer de encontrar o 1º livro de uma série que eu já havia tido algum contato e havia adorado... Pois bem. Detalhe: algumas das melhores séries de livros que li, comecei a ler pelo ultimo livro, hahaha.

                                                     
Autora: Maya Banks
304 páginas
Editora Berkley (Ao menos da edição americana... não achei o nome da editora brasileira)

Sinopse:
Kelly Group International (KGI): um negócio familiar de super soldados de elite, ultra secreto.
Qualificações: Alta inteligência, corpo forte, formação militar.
Missão: resgate de vítimas de sequestro/reféns, coleta de informações, executar trabalhos que o governo americano não pode…
Já se passou um ano desde que o ex-SEAL Ethan Kelly viu, sua esposa Rachel, viva, pela última vez. Dominado pela dor e pela culpa por seus fracassos como marido, Ethan se afasta de tudo e de todos.
Seus irmãos tentaram trazer Ethan para a KGI, tentando penetrar as barreiras que ele construiu ao redor de si, mas Ethan se recusa a responder… até que recebe uma informação anônima dizendo que Rachel está viva.
Para salvá-la, Ethan terá de enfrentar balas, atravessar uma selva e se arriscar a ser preso por um perigoso cartel de drogas que o ameaça de morte. E, mesmo que seja bem sucedido, ele terá de forçar Rachel a recuperar memórias que ela não quer reviver – cada minuto de terror de sua hora mais sombria – porque o amor e a vida deles podem depender disso.



Resenha:
Séries em romances de banca são coisas, sinceramente falando, um pouco estranhas. São livros que se continuam entre si, porém, lê-los fora de ordem ou deixar de ler algum não fará falta alguma... Afinal, cada livro conta a estória de um personagem em todo aquele universo criado pelo autor. Pois bem, KGI não está fora desse nicho; contando, cada livro da série, a estória de um irmão integrante dessa associação secreta (e altamente familiar).

                Ethan é só mais um dos irmãos da família Kelly – nome que considero muito meigo e irônico, levando-se em conta que todos os participantes da família já lutaram em batalhas pelo Exercito e Marinha norte-americanos. Sua família (ou tropa, que seja, haha), totalmente formada por militares, há alguns anos fundou uma organização “secreta” que tinha como fim resolver questões... anh... secretas? Certo; deixando as coisas óbvias de lado... Ethan vira sua vida perder sentido num dia 16 de junho, quando observou sua mulher partir numa viagem à America do Sul e nunca mais retornar... Sua mulher morrera. E ele percebera, só agora que não mais a tinha, como fora tolo por não ter dado o devido valor à mulher da sua vida, quando assim podia ter feito.

                Simples assim. O livro já começa com Ethan totalmente destroçado interiormente, tentando se recuperar da aparente morte de sua esposa, mesmo após um ano da mesma ter ocorrido. Tudo muito triste, tudo muito depressivo; até que algo acontece. Claro que tinha que acontecer! Ele recebe na porta de casa uma encomenda – um mero envelope – e dentro do mesmo ele encontra algo que o deixa pasmo. Fotos de sua mulher em um cativeiro, mapas mostrando a localização do acampamento dos raptores, dentre outros detalhes...  Aquilo lhe dava uma mínima esperança de que sua esposa estivesse viva. Claro que ele correria atrás dela. Porém, após resgatá-la e trazê-la de volta para seu lado, ele percebe que sua maior batalha acabara de começar... Sua esposa, a Rachel, estava destroçada emocionalmente pelo tempo de confinamento, perdera parte da memória e viciada em drogas – que era obrigada a usar durante o cativeiro. Ethan luta não só para curar e apoiar sua esposa, mas também para recuperar o tempo perdido e dedicar à ela o amor que antes ele não dava.

                Gosto muito da escrita de Maya Banks. Muito mais do que somente muito boa, ela te mantêm cativa numa estória que mistura amor verdadeiro, segundas chances e mistérios. Sim, mistérios. Afinal, por quê os raptores de Rachel a mantiveram prisioneira por todo um ano? Que objetivo eles tinham nisso? Essa e várias outras perguntas vão se levantando, enquanto coisas estranhas – como acidentes que em nada parecem somente acidentes – acontecem com Rachel e Ethan.

                É impossível não se cativar pela maioria dos personagens, principalmente Ethan. Ele se mostrou verdadeiramente arrependido pelos erros do passado, e mudou seu comportamento, como consequência. Sentimos durante todo o livro o seu medo extremo de perder Rachel novamente, e mais de uma vez Ethan diz que Rachel – além de sua esposa – era sua vida. Isso fez o amor entre eles ser mais real, afinal, não tínhamos aqui um caso de tão somente atração física. Apesar disso, confesso, há uma personagem no livro que é insuportável... Uma tal de Rusty, que também apareceu no outro livro que li da série. Sem contar que Maya Banks, como sempre, exagerou um pouco nas raras cenas hots do livro – mesmo para mim, acostumada a ler romances de banca, achei as cenas do livro meio pesadas. E a capa... Oh my... Precisava apelar tanto? Hahaha.

Nota: 9.0
Ass.: Arine-san

2 comentários :

  1. Então, pra que uma capa dessa né? Hahaha. Não conheço nada de romance de banca, apesar de sempre ver o pessoal comentando por aí.
    Isabela

    ResponderExcluir
  2. Nossa esta capa é de tirar o folego, sei que a cenas pesadas, como vc mesma falou, mas acredito que ainda vale a pena ler. rsrsrsr

    Estou meio que entrando neste ritimo de leitura.

    Beijokas!

    ResponderExcluir