Return to Paradise (Simone Elkeles)

2 comentários
                                               Return to Paradise
Autora: Simone Elkeles
Editora Flux (Acho que o livro ainda não foi lançado no Brasil, mas pode-se achar algumas traduções de fãs pela internet.)
312 páginas


Sinopse:
Caleb Becker deixou Paradise oito meses atrás, levando consigo o segredo que prometeu levar para o túmulo. Se a verdade fosse descoberta, iria arruinar tudo.
Maggie Armstrong tentou ser forte depois que Caleb partiu seu coração e desapareceu. De alguma forma, ela conseguiu seguir em frente. Ela está determinada afazer uma nova vida para si mesma.

Mas então Caleb e Maggie são forçados a passar uma viagem de verão juntos. Eles tentam ignorar sua paixão um pelo outro, mas sentimentos enterrados reaparecem. Calebprecisa enfrentar a verdade sobre a noite do acidente de Maggie, ou o segredo que  destruiu seu relacionamento ficará para sempre entre eles.

Resenha:
Na vida de um leitor, acredito que pode-se encontrar de tudo. É claro que haverá livros que você não gostará, e haverá aqueles que fará seu coração disparar só de pensar. Há livros que amamos – amor à primeira vista – só de olhar a capa; há outros que pensamos não chegar nem perto, por causa do titulo. Isso tudo é normal. Mas, creia, raramente você se sentirá com o coração tão enternecido por um livro, como eu estou agora. E olhe que eu esperava um turbilhão de coisas desse livro(!), e, mesmo assim, ele conseguiu superar minhas expectativas. Algo admirável.

                Simone Elkeles dá de presente à nós, leitores, uma série maravilhosa, que, apesar de seu publico alvo ser o adolescente, está longe de ser um livro com conteúdo fraco e leve. Acima de tudo, o livro é uma estória de perdas e perdão, é um drama que mostra como um simples erro (uma coisa quase sem importância, como dirigir bêbado(a) numa estrada meio vazia do interior) pode mudar a vida de todos ao redor. No primeiro livro da série, (sem querer dar spoiler, mas já dando, haha), conhecemos a estória trágica de Caleb e Maggie; Caleb acaba de sair da prisão por ter “atropelado” alguém, enquanto Maggie tenta se recuperar do acidente que lhe tirou o direito de andar normalmente. Sim, isso mesmo, Caleb, vizinho e amigo de infância de Maggie, é acusado de ter atropelado Maggie e ter-lhe negado socorro. Agora, de volta à cidade, ele tem que se contentar em continuar morando do lado da casa da menina que o levou para a prisão... Ambos são obrigados a conviver um com o outro, apesar dos pesares, e Maggie acaba perdoando Caleb, se tornam amigos, até que a amizade evolui para uma coisa mais forte e séria... Mas Caleb e sua família estão cheios de problemas, e Caleb simplesmente não suporta a pressão – ele faz outra escolha errada. E é assim que termina o primeiro livro, ainda tingido com um segredo descoberto por Maggie, e que torna o romance entre Caleb e ela mais simples e complicado ao mesmo tempo.

                Agora, em Return to Paradise, vemos a continuação dessa linda estória de amor, entre duas vitimas de um mesmo acidente. Como estou resenhando o segundo livro da série, não posso contar muito sem dar spoilers do primeiro, mas vou tentar. Confesso que o final do primeiro livro me deixou frustrada. Afinal, eu esperava algo mais próximo de... “E eles viveram juntos para sempre”. Bem, não foi assim. Apesar disso, o segundo livro me deu esperanças. Somos saudados, nesse volume, por Caleb se envolvendo em mais problemas e sendo obrigado a participar de uma tal organização chamada Re-COMEÇO. Faz mais de oito meses que ele não fala nem vê Maggie, apesar da garota estar sempre presente em sua lembrança, e foi surpreendente (tanto para ela quanto para ele), descobrir que ela também estava fazendo parte do grupo – tipo um grupo de terapia em conjunto – Re-COMEÇO. São obrigados, novamente, a conviverem um com o outro, mesmo sem vontade e brigando a todo momento, afinal, eles estavam namorando sério quando Caleb simplesmente resolveu partir da pacata cidade Paradise e deixar Maggie para trás. Maggie está chateada, Caleb continua indeciso e inseguro. Ambos são os mesmos de meses atrás, apesar do tempo, e o sentimento que ambos nutrem um pelo outro ainda não sumiu. O que pode acontecer entre ambos, agora que se reencontraram? Podem ficar juntos? (Confesso que eu sentia muita raiva de Caleb, no inicio do livro, e até mesmo no meio. Mas nada que me fez querer apedrejá-lo em praça pública, haha).

                O final foi a coisa mais linda do mundo! O que me agrada, no livro, é o realismo que a escritora usa para desenvolver a estória. Não há nada de mocinhos ou mocinhas perfeitos. Não. Eles são como eu e você, cheios de anseios e defeitos. Na verdade, Caleb é o mocinho mais... nem-sei-o-nome que já vi em minha vida. Ele fala um palavrão à cada dez palavras ditas ou pensadas, e é tão indeciso que até enjoa (haha). Já Maggie, é uma garota gentil, mas que agora é obrigada a andar mancando, por causa do estrago causado pelo acidente. Eles dois juntos parece meio estranho... mas são perfeitos um para o outro, e isso fica bem claro no final. Sim, assim como no primeiro livro, o ritmo desse segundo continua igual – ambos personagens narram a estória, em capítulos intercalados, e a mesma quantidade de humor e drama que havia no primeiro livro, há nesse segundo. Para quem acha que só há romance, está redondamente enganado! Para você ter uma idéia, as cenas de romance entre os personagens são bem curtas, e poucas. O livro se foca mais na resolução dos problemas que, ainda, assolam a todos (tanto da família de Maggie como da de Caleb, quanto à ambos também). Mas, mesmo assim, o final foi lindo... e muito realista. Sinto que essa série foi uma das melhores séries românticas (e dirigidas á adolescentes), que já li na vida. Adorei.

Nota: 9.8 (Essa nota só porque a autora não nos mostrou, exatamente, o que acontece após o reencontro deles, no final. Eles ficaram juntos, é claro, mas bem que podia mostrar se eles tiveram filhos, né? Hahaha.)

Ass.: Arine-san

2 comentários :

  1. Primeira resenha que vejo desse livro, e realmente não sabia o que esperar dele, porque querendo ou não essa capa, que não gostei nem um pingo, me fez ficar com um pé atrás. Eu tento, juro que tento, mas as capas me influencia de vez em quanto ><
    Amei a resenha, legal saber que os personagens, as situações são extremamente humanas, adoro personagens que são verdadeiros, como defeitos tbm...
    Legal ter essa pitada de humor...
    A sua resenha me fez repensar sobre o livro, agora fiqeui na maior vontade de lê-lo.
    Bj flor!

    -Amigas Entre Livros-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha, poisé, Pah, eu também não li nenhum resenha do livro... Acho que é porque a série não fez sucesso. Mas, sinceramente, a escritora é muito boa, e, apesar dos defeitos serem inumeros, eu adorei o Caleb xD
      Que bom que gostou da resenha. *-* Também adoro quando os personagens são bem reais e tal.
      Beijo e obrigado pelos comentários. [;

      Excluir