Uma nova esperança (Emma Darcy)

Um comentário
Oi. [;
    Peço desculpas pela falta de atualização do blog, mas é que eu estava sem internet, então... Enfim, agora posso voltar a postar com mais frequência. E estou cheia de livros pra ler, depois que fui pra bienal; te uma montanha aqui em casa (rs). Agora, vamos à resenha.    
                                            
Autora: (perfeita) Emma Darcy
Editora Nova Cultura, série Romance, Coleção Bianca nº 328
120 páginas

Sinopse:
Kate observou o marido flertando acintosamente com outra mulher, na amurada do iate. Humilhada, virou o rosto para o outro lado, pensando que, quando tudo aquilo acabasse, nunca mais abriria o coração ao amor. O casamento  só lhe trouxera desilusões... Uma voz grave soou atrás dela: "Você está encantadora, Kathleen. Como seu marido tem coragem de abandoná-la?" Kate virou-se devagar. Alex Dalton a fitava com intensidade, sem esconder que a amava, que a desejava...

Resenha:

Pra inicio de conversa, eu não acho que a sinopse faz jus ao livro. Claro, claro, Kate é uma daquelas mulheres que sabe que é traída, mas não tem coragem de fazer nada a respeito; ou seja, sabe que serve como um objeto de enfeite, com sua beleza singela e seu ser simples. Mas, mesmo assim, não procura ter a ousadia de separar-se, ou ao menos interrogar o marido sobre as amantes dele! O cara é o maior canalha, cafajeste  e outros adjetivos que comecem com "ca" e terminem com um insulto. Não sei se sinto pena de Kate, ou se me sinto enraivecida pelo fato dela ser tão compreensiva para com o marido, só porque já estão casados há cinco anos. Enfim, acho que esse é o livro mais "fraquinho" que li de Emma Darcy...

        Kate é uma mulher bonita, apesar de não se sentir assim, e está num casamento de cinco anos, mas que parece estar no seu fim. Seu marido é um tipo de "inventor", ou seja lá que profissão é aquela, e, agora, está tentando fazer negócios com o estranho Alex Dalton. O caso é o seguinte: o marido de Kate sabe muito bem do interesse que Alex teve, instantaneamente, por sua mulher, e pretende usar isso à seu favor, para conseguir fechar contrato. Enquanto isso, vive flertando com uma mulher casada, sem se importar quem está na sua frente, o use sua mulher está olhando. É uma situação completamente constrangedora! Isso fica bem a mostra quando Alex Dalton convida Kate e seu marido para passar um dia em seu iate, juntamente com outros de seus "amiguinhos" ricos, inclusive os que estão, ali, na casa de Kate, jantando. Claro, o marido de Kate aceita na hora, apesar de sua mulher dizer que não. No dia seguinte, no iate, Kate descobre o quanto a vida pode mudar em tão pouco tempo, sem te dar muitas opções de escolha.

        É difícil fazer uma resenha desse livro, pois, por ser curto, a estória não é lá muito complexa. A verdade é que, naquele passeio de iate, o marido de Kate morreu, numa tragédia quase cinematográfica. A mulher, então, se ver cercada de todos os problemas que acometem mulheres recém-viúvas, e não teria força suficiente de cuidar de tudo sozinha, apesar de negar isso avidamente e dizer-se independente. E é ai que nosso sedutor Alex Dalton entra. Ele quer cuidar de Kate, embora ela hesite em sequer se aproximar dele, e está decidido à fazer daquela mulher, a sua. Só que Kate não confia mais em ninguém, principalmente em homens, e não está disposta à fazê-lo. Alex quer mudar isso, quer mostrar àquela mulher o quanto é bonita, o quanto é perfeita para ele. Isso é mais difícil, com certeza, do que dirigir seus grandes negócios e gerir sua riqueza, e Kate não está disposta, pelo que parece, de fazer disso algo mais fácil.

        Sinceramente falando, eu não esperava muito do livro. A capa não é lá muito chamativa, apesar de fofinha, e o título é... Ah, nem comento! A sinopse, também, é um tanto estranha. O livro tinha tudo para me fazer fugir dele, mas acabei lendo-o (por causa da autora, rs), mesmo assim. Não posso dizer que ele mudou completamente minha opinião inicial, mas também não posso nomeá-lo como um livro "ruim". É de uma leitura tão leve, e tão curtinho, que num instante você já virou a última página; então, não tem tanto para se arrepender. Sem contar que a narração de Emma Darcy, apesar do livro não ser um de seus melhores, continua cativante e muito bem-feita.Vale a pena ler, se não tiver mais nada para fazer.

Nota: 8.5

Um comentário :

  1. Eitá mas eu tô sumida né :p

    Como eu gostaria de ir a uma Bienal. Meu sonho *.*
    Mas para isso teria que fazer uma boa viagem, já que nas redondezas da minha cidade não tem essas coisas ¬¬'

    Sinopse nunca nos satisfazem quanto a tentar entender para que rumo vai da história. Já li sinopse que me deixaram tipo...: :/ Não entendi nada.

    XD

    Amo tanto o nome Darcy, deve ser pelo lindo e encantador Mr. Darcy do livro Orgulho e Preconceito da diva Jane Austen. Um dos melhores livros que li na minha vida *.*

    Aff, já não me atrair muito por essa protagonista ser assim. Sabe que o marido é um canalha, mas não faz nada. Ou não se acha nada... Porque só assim, para aquentar essa coisas :/

    Hm... Não é um livro que me chamou muito a atenção :/
    Mas sua resenha é ótima XD

    BJ!

    -Amigas Entre Livros-

    ResponderExcluir