Diário Otaku #3 Filme: 100 dias com o Sr.Arrogante

2 comentários

   Olá, novamente. 
           Então, resolvi fazer o Diário Otaku dessa semana, um pouco diferente. Em vez de um anime, ou um mangá, resenharei um filme! Adoro os dramas asiáticos, seja ele japonês ou coreano (que são os mais comuns). Sinceramente, apesar de eu achar o idioma muito enjoativo, os dramas coreanos sempre são os melhores. Hm, deixando isso de lado, vamos logo à resenha!

                                               Capa e Cartaz do filme 100 Dias com o Sr. Arrogante
Titulo: 100 dias com o Sr.Arrogante  (Naesarang ssagaji, 100 Days with Mr. Arrogant)
Gênero: Comédia, Romance
País de Origem: Coreia do Sul
Estréia Mundial: 2004
Duração: 95 minutos

Sinopse:
Toda mulher deseja encontrar o seu Príncipe Encantado, não é mesmo? Claro que sim. O único problema é quando esse Príncipe está encantado demais consigo mesmo. Kang ha-yeong acaba de levar um fora nas vésperas do centésimo dia de namoro. Irritada, arremessa sem querer uma lata contra um carro caríssimo e faz com que seu motorista bata com a preciosidade na parede, causando um mínimo arranhão. É claro que o motorista, nosso "Sr. Arrogante", não vai deixar barato e obriga a menina a pagar pelo dano: "É só você me dar $3.000". Mas como uma colegial vai conseguir essa quantia... de maneira justa e honrada? Para Ah Hyung-jun, nada mais justo e honrado que escravizar a réu durante 100 dias para cobrir o dano. Só que as coisas podem mudar, pois Kang não vai deixar barato e ser uma escrava obediente. Ahn, por outro lado, parece ter exagerado um pouquinho na dimensão do estrago...


Resenha:
Eu esperava muito desse filme, por dois motivos: meu melhor amigo que me recomendou, e eu já tinha visto uma critica boa dele, em um blog que sigo. Eu até lembrava que meu amigo tinha me falado algo sobre a protagonista ser feita pela mesma atriz do dorama Secret Garden, mas só fui me tocar disso, mesmo, quando a vi no filme! De cabelos longos e tudo (rs)! (Certo, só quem assistiu Secret Garden, pode entender).  E, apesar do nome do dorama e das criticas e tudo o mais, eu não pensei que o filme seria tão engraçado! Eu esperava mais uma comédia romântica comum, porém, o que eu achei foi um filme  quase que totalmente de comédia! Impossivel não rir, até mesmo das partes nojentas, com toda aquela gente fazendo porcaria; tinha até uma personagem que, toda vez que ela aparecia, eu gemia – não sabia se ficava feliz por ela aparecer, já que com certeza faria algo engraçado, ou se chorava por ela ser tão porca (no pior sentido da palavra).

O filme conta a estória de uma menina que acaba terminar seu relacionamento com o namorado – ou devo dizer que ele terminou com ela? Apesar disso, não a vi verter uma lagrima sequer! A menina ficou irada, mas saiu de tudo aquilo com até muito glamour. A verdade é a seguinte: ela é esquisita ao extremo. E foi por causa de sua esquisitice que ela se envolveu em uma enrascada: ela estava andando, distraída, e, de repente, chutou uma lata. A lata caiu na cabeça de um riquinho que estava dirigindo, e o fez bater seu caríssimo carro num muro. Ah, ele ficou indignado! E agora queria pagamento, apesar dela não ter dinheiro. Entendendo que não seria pago, ele fez um acordo com a jovem estudante: ela seria sua escrava por 100 dias. E o que poderá acontecer nesse período de tempo?

O filme, simplesmente, é muito louco! (Percebeu a quantidade de sinais de exclamação utilizei nessa resenha? Pra você ver o quanto me entusiasmei com o filme!).  Acho a atriz que faz a protagonista (eu sempre esqueço o nome dela... meu amigo que é viciado em gravar nomes de atores asiáticos, não eu), muito bonitinha, mas prefiro ela no dorama Secret Garden – cabelos curtos caem melhor com o rosto dela. O ator principal, também, era até bonitinho. Apesar disso, um detalhe: a atriz principal, simplesmente, não serve para fazer cenas de choro! Ela parece que nasceu para fazer as partes de comédia (e briga, rs). Mas adorei o envolvimento dos personagens, apesar de eu achar que podia rolar mais coisas. Acho que a estória foi limitada pelo fato de isso ser só um filme, e não um dorama – não que isso tenha prejudicado em algo.

Para quem gosta de uma boa comédia, e, quem sabe, um toque não muito exagerado de romantismo, com certeza adorará o filme! No final dele, claro, a comédia é deixada um pouco de lado, mas isso nem incomoda muito. É verdade que atores coreanos nem sempre consegue nos passar a emoção correta na hora certa (me refiro, no caso, a atriz que representa a personagem principal), mas isso nem é um grande problema. E, apesar de (na maioria do tempo) o Sr. Arrogante ser um cara insuportável e chato (além de muito convencido e egoísta), há muitas cenas que ele demonstra um lado fofo e bonitinho. O filme acaba conquistando todo mundo! 

Nota: 10.



2 comentários :

  1. Taí uma comédia que deve ser uma delícia de assistir. Eu ainda não tive essa oportunidade mas adorei a resenha. Vou procurar na loja para ver se encontro. De vez em quando, um filme leve como esse, faz bem.

    ResponderExcluir
  2. Olá eu também prefiro os coreanos as produções deles são sempre melhores hehe, eu achei o filme meio exagerado mas é interessante, ri muito e gostei do final

    bjos

    ResponderExcluir