Um bebê para o cowboy (Natalie Patrick)

Um comentário
Um bebê para o cowboy
Sinopse:


Ex-cowboy conhece a mais linda cowgirl!


Jacob nada sabia sobre paternidade, especialmente de uma menininha de dois anos. Mas um único e franco sorriso de sua recém-descoberta filha era tudo de que precisava para se tornar no mesmo instante um pai de família. Agora, tudo o que tinha a fazer era convencer Alyssa de que era um verdadeiro marido!


Autora: Natalie Patrick
159 páginas





Confesso, acho que minhas expectativas elevadas acabou por estragar o livro. Esperei tanto, enquanto lia as páginas, que me senti frustrada quando o livro acabou; não por ser ruim, mas por ser menos do que eu esperava. Não houve tantas cenas (fofas) entre Jacob e Alyssa quanto eu esperava, após ser a sinopse. Eu esperava tentativas mais concretas de reconquistar Alyssa, por parte de Jacob, mas... é, nem tudo é como o leitor quer... Pois é. Só por isso, o livro foi frustrante, embora com um bom enredo.
Alyssa é a chamada mãe solteira, embora esteja casada(!). Sim, na verdade, seu marido nem sabe que
ainda possui um esposa... E muito menos que esta lhe concedeu uma monstrinha, ops, menininha. Apesar disso, ele ainda a ama, mas, pensa ele, para poder seguir em frente, decide encontrar sua (para elel) ex-esposa, para que possa seguir em frente com sua própria vida. Ele esperava voltar à sua cidade após ter relativo sucesso, após ser considerado merecedor do amor de sua ex-esposa. Sucesso ele consegue, mas o teimoso ainda se considera um não merecedor do amor de Alyssa! Ah, mas como isso dá raiva! E, pior, enquanto ele passeia pelo país, tentando "virar um merecedor de ser amado", Alyssa está ali, criando sua filha, sozinha e pensando que seu marido não a ama mais, e nunca mais voltará para seus braços. É, é uma confusão. Um pensando que o outro não o ama mais, enquanto se amam mutuamente.
Inicialmente, como li somente a sinopse e não procurei resenhas do livro (eita, preguiça), acabei sem saber exatamente o que esperar. Só tenho certeza de uma coisa: faltou mais cenas romanticas entre Jacob e Alyssa. Quando Jacob voltou, Alyssa já estava empregada, embora atolada de dividas com um emprestimo, e cuidava bem de sua filhinha, morando na casa de seus pais (aliás, acrescentando, os pais nunca foram à favor do casamento dela com Jacob, o cowboy incorrigivel). Tudo entre o cowboy e a linda Alyssa se transformou... por causa do sorriso da fiha de ambos, apelidada de Jaycie. Jacob, então, decide tornar daquela menininha, a mais feliz de todas, e, também, à sua mãe, embora a mesma já tivesse deixado muito claro que não queria mais saber dele. É assim que a estória vai se transformando, tomando forma de um romance leve e rápido de ser lido. Bem que Alyssa podia ter sido menos... dura... e briguenta. Eu agradeceria muito, e aposto que Jacob também (rs). E Jacob podia ser menos melancólico, com toda aquela história: ah, não sou bom pra ninguém. Bem, mas isso faz parte da estória também, né, então é melhor eu parar de resmungar.

Nota: 7.5

Um comentário :

  1. Ei, vim aqui retribuir a visitinha lá no blog! Que legal aqui! Já estou seguindo, ok? Nossa, faz tanto tempo que não leio um Sabrina, que me deu até saudade agora.... Buááááá! Pena que não foi tudo o que você esperava!
    Bjus,
    Náh

    ResponderExcluir