Esposa por um verão (Flora Kidd)

Nenhum comentário
Esposa por um verão
Autora: Flora Kidd
120 páginas

 Sinopse: A proposta de Richard não podia ser m louca: pediu uma desconhecida em casamento só para passar o verão com ele, numa ilha Escócia! Richard estava cego e precisava Clara para ajudá-lo a escrever um livro, a resposta de Clara foi mais louca ainda: aceitou. Se Richard voltasse a enxergar, o casamento seria desfeito. Ele voltaria para as suas aventuras com as lindas mulheres que o r deavam, ela para a sua vida monótona de professora. Mas, lá na ilha, ao lado daquele homem fascinante, Clara ouviu pela primai vez o chamado ardente do desejo, do amor. Tinha que reprimi-lo, afastar a paixão que com cava a dominá-la... De que jeito?











Nada melhor que um romance leve, para passar o tempo num dia chuvoso. Foi com esse pensamento ainda em minha mente, que eu terminei de ler o livro, num dia em que o friozinho nos faz querer ficar na cama o dia todo. Esposa por um verão é um daqueles livros que nos conquistam por sua estória ingênua, sem jogos de sedução mirabolantes ou tramas muito complicadas, nos deixando um gostinho de quero-mais, após virarmos a ultima página. Aliás, acho que isso é algo a se reclamar, não só nesse romance, mas em muitos outros: a autora não nos diz o que acontece após os dois ficarem juntos - nem um epílogo! Claro, isso no caso da série Florzinha, como nesse livro em questão. Enfim, acho melhor irmos direto ao que interessa.
       
Clara é uma jovem tão boa, tão concentrada em ajudar os amigos, que chega a ser tola (ou muito idiota)! Principalmente quando se trata de sua ex-melhor amiga, que (diga-se de passagem) quase nunca fala com ela. Apesar disso, Clara aceita as desculpas frívolas da amiga, ao se reencontrar com ela, e também aceita em ajudá-la com algo: ir visitar um homem no hospital, em seu lugar. Clara aceita (Claro!), e se sente um tanto arrependida ao chegar ao hospital, vendo o homem - bonitão -, numa cama de hospital, com um tipo de cegueira temporária. O coitado, quando Clara chegou, pensou  que era Toni (a moça ex-amiga de Clara), e pareceu até decepcionado. Ah, isso foi suficiente para fazer Clara sentir-se mal, embora tivesse explicado ao homem a situação toda e passasse a tarde toda com ele, conversando trivialidades. Ele até pediu para que ela voltasse no dia seguinte, já desfazendo os planos dela de nunca mais pisar naquele hospital.
        Quando Richard, ainda com cegueira temporária, sai do hospital, precisa de alguém para ajudá-lo. Ele não podia viver sozinho, enquanto cego! Além disso, o médico havia lhe recomendado que ele passasse uns tempos num lugar tranquilo, já que sua cegueira era mais por um fator psicologico do que físico. E, usando isso como artificio, ele decide fazer o que? Surpreendentemente, pedir para Clara ir morar com ele - até pedindo-a em casamento. Um casamento por conveniência, ao que tudo parece, mas um casamento. Para mim, isso só foi desculpa para não parar de ver Clara e fazê-la estar sempre por perto (ha-ha). A jovem, só para variar, sentiu-se compadecida e aceitou àquele casamento, embora este ultimo sempre lhe parecesse algo sagrado e que nunca deveria ser desfeito (agora veja, totalmente o contrário do que Richard achava!). O que acontecerá entre ambos, morando no mesmo teto, numa ilha linda e cheia de belezas? Além disso, há também o melhor amigo de Richard, morador da ilha, e que mostra-se interessado por Clara... 
         Apesar de todo esse fato do melhor amigo de Richard gostar de Clara, e de haver um outra mulher, - que eu descreveria como mais uma mulher com "olhos de ressaca" (citando Machado de Assis), dissimulada e insuportável -, não há muito drama na estória. Em consequencia disso, os personagens também não são muito bem explorados. Mas, como eu disse, a estória é linda e vale a pena ser lido. Clara é tão ingenua, que dá até dó; e Richard é meio que um aproveitador, que usa dessa inocência da garota, mas não com maus intuitos. Os dois são simplesmente lindos juntos, totalmente apaixonantes. 

Nota: 9.0

Nenhum comentário :

Postar um comentário